ADS irá inaugurar feira de produtos regionais em Boca do Acre - Amazonas1
2 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

ADS irá inaugurar feira de produtos regionais em Boca do Acre

Boca do Acre é o 14° município que passa a contar com a Feira de Produtos Regionais da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas

ADS irá inaugurar feira de produtos regionais em Boca do Acre
(Foto: divulgação)

O governador do Amazonas, Wilson Lima, entregou um Kit Feira no valor de R$ 60.440,30 para produtores rurais do município de Boca do Acre, nessa sexta-feira (23). Os equipamentos vão possibilitar a inauguração de uma nova Feira de Produtos Regionais da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), que inicia no próximo sábado (31).

“Estamos anunciando, aqui, a feira da ADS, toda a estrutura já chegou ao município e, a partir do final desse mês, início do outro, a gente já começa com essas atividades. São três tendas, barracas, fardamento para esses feirantes”, pontuou Wilson Lima.

Leia mais: Wilson Lima entrega fomento de mais de R$ 230 mil para o setor primário de Canutama

O kit completo contém três tendas, três expositores, 70 mesas, 70 cadeiras, 70 coletes, 70 bonés e uma faixa. De janeiro a setembro de 2020, a ADS gerou R$ 2.862.050,25 em recursos, por meio das feiras, comercializando 773.570 quilos de produtos para 123.366 visitantes.

Boca do Acre é o 14° município que passa a contar com a Feira de Produtos Regionais da ADS, que já beneficia produtores rurais de Atalaia do Norte, Barreirinha, Careiro Castanho, Humaitá, Iranduba (tanto na sede do município quanto no Ramal do Janauari), Maués, Nhamundá, Novo Airão, Novo Aripuanã, Parintins, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva e Silves.

Beneficiado

Natural de Boca do Acre, o produtor rural Nazareno Ramos se cadastrou junto à ADS e será um dos beneficiados com a nova feira.

“A ADS caiu como um suporte para a gente, porque além de ser um negócio bem atrativo, que vamos ter como expor o produto que a gente tem na nossa comunidade e outros produtos também, a gente vai ter aquela feira livre, com todo mundo ali se divertindo e vendendo seus produtos”, observou Nazareno.

Filho de agricultores, ele conta que a tradição de plantar e viver dos produtos da terra está na família há muitas gerações.

“Mexo com produtos agrícolas desde os meus 9 anos. Hoje eu já tenho 34, e foi uma das coisas com que acho que mais gostei de trabalhar, desde pequeno. Aqui na nossa região quase todos os produtos conseguem crescer, é uma terra muito fértil, isso favorece muito as nossas plantações. A gente acaba criando uma paixão, e essa paixão acaba sendo um meio de sobrevivência. É a fonte de renda da nossa comunidade”, ressaltou o produtor rural.

Ele comenta, ainda, que o suporte do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), é fundamental para impulsionar o setor primário. “Esse apoio governamental é muito bom, porque você trabalha sabendo que aquilo ali vai lhe suprir. O seu suor do trabalho não vai ser perdido, porque tudo que você plantar você vai vender; além do mais, uma grande fonte de renda que você vai efetivar”, enfatizou Nazareno Ramos.

(*) Com informações da Assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading