Cloroquina está sendo aplicada em 81 pacientes no Amazonas
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

31 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

Cloroquina está sendo aplicada em 81 pacientes no Amazonas

Cloroquina é ministrada nos pacientes internados no Hospital Delphina Aziz. A unidade é um dos centros envolvidos na pesquisa sobre o medicamento.

Cloroquina está sendo aplicada em 81 pacientes no Amazonas
Foto: nexojornal.com.br

O médico infectologista da Fiocruz Amazônia, Marcus Vinícius Guimarães de Lacerda, informou na manhã desta segunda-feira, 6, em coletiva de imprensa, que 81 pacientes de Covid-19 internados no Hospital Delphina Aziz estão participando da pesquisa sobre o efeito da cloroquina.

Segundo a pesquisa, a taxa de letalidade no Amazonas foi de 13%, o estudo foi realizado em duas semanas, com dosagens diferentes para dois grupos de pacientes.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) se manifestou nas últimas semanas afirmando que o uso da cloroquina, embora possa ter algum impacto sobre alguns pacientes, não tinha tratamento efetivo ou drogas comprovadas contra o novo coronavírus.

A principal descoberta da pesquisa é que o uso de doses mais altas é letal. “A cloroquina, numa dose mais alta, pode dar arritmias graves e levar à morte, foi realizado nos pacientes o controle diário por meio do eletrocardiograma”, disse o infectologista.

O medicamento é indicado pelo Ministério da Saúde para pacientes hospitalizados e em casos graves. A cloroquina pode causar efeitos colaterais como graves arritmias, hepatite, pancreatite e choque anafilático.

Estudo

A equipe é formada por 70 pesquisadores que estão há duas semanas no hospital, os testes foram realizados conforme as teses científicas.

Os pacientes foram divididos em dois grupos, um de 40 e outro 41 pessoas, um grupo recebeu as doses altas, conforme o estudo na China, e outro grupo recebeu doses baixas, conforme o estudo nos Estados Unidos.

Ficou comprovado que a alta dose de cloroquina tem uma toxicidade alta, e que afeta o coração, os pacientes eram submetidos diariamente ao eletrocardiograma para verificar a reação do medicamento.

Até o momento, 11 pacientes do estudo morreram de Covid-19, a letalidade foi de 13%, em comparação as pesquisas em outros países, a letalidade foi considerada baixa, pois no mundo as mortes variam entre 18% a 20%.

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias