Governo do Amazonas lança primeira fase de novo sistema de gestão prisional - Amazonas1

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

11 de julho de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Governo do Amazonas lança primeira fase de novo sistema de gestão prisional

O Sigesp será habilitado para a identificação de pessoas com o uso de biometria facial, melhorando os procedimentos de segurança nas unidades prisionais

Governo do Amazonas lança primeira fase de novo sistema de gestão prisional
foto: Suelen Gonçalves

O governo do Amazonas lançou, nesta segunda-feira 29, o primeiro módulo do Sistema de Gestão Prisional (Sigesp), ferramenta que auxiliará a estratégia carcerária e de segurança pública do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração Penitenciária e em parceria com o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ-AM). O lançamento aconteceu na sede do tribunal, no Aleixo, e também contou com a inauguração do sistema de segurança institucional do Poder Judiciário.

Com a implantação do Sigesp, o Estado poderá controlar toda a cronologia de um cidadão no sistema prisional, desde o momento da prisão, passando pela audiência de custódia, recebimento na unidade prisional, saídas e até em caso de fuga. O sistema valerá para todos os tipos de regime (fechado, aberto, semiaberto e diferenciado), com possibilidade de emissão automática da certidão carcerária do detento.

Wilson Lima destacou que a solução tecnológica vai dar mais agilidade e transparência ao sistema prisional do Amazonas. “A possibilidade de ter uma certidão carcerária praticamente em tempo real, um documento que leva às vezes meses para se ter acesso, e resolver a vida de quem está na situação de encarceramento, traz uma eficiência muito grande”, afirmou.

Módulos

Os módulos do Sigesp poderão ser utilizados pelas diversas áreas que envolvem a gestão de detentos, como administração, execução penal, pedagogia, serviço social, psicologia, saúde, segurança e direção.

Além disso, o sistema permitirá a criação de uma base de dados centralizada para orientar a atuação da alta administração da Seap e do TJ-AM. Futuramente, o Sigesp também será habilitado para a identificação de pessoas com o uso de biometria facial, melhorando os procedimentos de segurança nas unidades prisionais.

“Esse primeiro módulo é de cadastro, ele vai avançar ainda mais e propiciar que nós tenhamos todo o controle do preso. Hoje nós temos esses dados, mas são utilizados softwares e bases de dados das empresas de cogestão. Sendo um sistema do Estado, vamos poder fazer um controle melhor desses dados em parceria com o TJ-AM”, explicou o secretário da Seap, coronel Marcus Vinícius Oliveira.

Segurança institucional

Wilson Lima também participou do lançamento do “Integra TJAM”, projeto do Tribunal de Justiça que contempla uma série de medidas para aprimorar a segurança de servidores, magistrados e demais cidadãos que acessam as unidades judiciárias de Manaus.

Neste primeiro momento, foram instaladas 40 câmeras para reconhecimento facial no Fórum Ministro Henoch Reis e na sede do tribunal, que recebeu, ainda, quatro catracas de acesso especiais. Posteriormente, o sistema será aplicado em outros prédios da Justiça Estadual e poderá ser utilizado pelas Varas Criminais para o controle de comparecimento de apenados.

Tanto o “Integra TJAM” quanto o Sigesp foram desenvolvidos pelo Instituto de Tecnologia e Negócios do Norte (ITN) em parceria com a Samsung, que aplicou recursos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) por meio da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

 

(*) Com informações da assessoria

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias