Jovens criam projeto solidário para famílias carentes em Boca do Acre
27 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Jovens criam projeto solidário para famílias carentes em Boca do Acre

O grupo arrecadou 60 cestas básicas e 80 máscaras de tecido

Jovens criam projeto solidário para famílias carentes em Boca do Acre
Fotos : Remilli Kellen

Em meio a crise provocada pelo novo coronavírus a solidariedade se tornou algo fundamental para ajudar  aqueles que estão acometidos da doença e, principalmente, aos mais necessitados.

Nesse sentido, o projeto “Mão Amiga” criado por um grupo de jovens de Boca do Acre visa a distribuição voluntária de cestas básicas e máscaras de tecido a áreas isoladas, onde vivem famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social.

Nesse primeiro momento, o grupo arrecadou 60 cestas básicas e 80 máscaras de tecido para serem doadas.

A ideia inicial dos voluntários era realizar somente uma pequena ação para ajudar a população mais vulnerável da cidade, mas o que nem imaginavam é que tal atitude fosse tomar grandes proporções.

Através da divulgação pelas redes sociais o grupo ganhou força e, desta forma, conseguiu mobilizar muitos seguidores a fazerem doações, dando origem ao projeto “Mão Amiga”.

Antes de o projeto ganhar repercussão por meio da mídia social, os jovens voluntários realizaram uma pesquisa nos bairros para acompanhar de perto a perspectiva de vida das famílias atingidas pelo isolamento social causado pela covid-19.

Devido à este levantamento, organizou-se datas e horários para a distribuição destes mantimentos, visando suprir a necessidade destas pessoas.

Optou-se também pela distribuição de máscaras de proteção às comunidades do município de Boca do Acre, onde vivem pessoas que sequer têm uma boa estrutura financeira para comprá-las e evitarem a contaminação pelo vírus.

Durante essa empreitada o grupo recebeu doações em dinheiro, alimentos e até mesmo via transferência bancária, dentre outros meios de pagamento. Quando não podiam ir ao encontro dos voluntários, os colaboradores iam às residências destes para recolher a doação.

Apesar das dificuldades geradas pela pandemia, pretende-se dar continuidade a essas ações solidárias, pois a sobrevivência destas famílias se deve ao esforço contínuo destes jovens, que se propuseram a auxiliar no sustento das mesmas.

Segundo uma das voluntárias, Maria Eduarda Oliveira, o grupo é composto por 16 voluntários, todos jovens, destemidos que sonham com um futuro melhor para todos.

Fabiana Nascimento, uma das integrantes do grupo, agradeceu às pessoas que contribuíram para que intento se concretizasse. “Foram duas semanas de muito trabalho, graças a Deus conseguirmos atingir nosso objetivo. As redes sociais foram as nossas principais ferramentas para alcançarmos um grande número de pessoas, estas se dispuseram a contribuir de alguma forma (até o último minuto). Estamos muito felizes e gratos por toda a ajuda que recebemos, nada disso seria possível sem a colaboração de dezenas de pessoas. Obrigada a todos!”.

 

(*)Com informações Com informações de Romário Vieira e do projeto “Mão Amiga”

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading