Maués declara 'situação de emergência' na área da segurança
23 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Maués declara ‘situação de emergência’ na área da segurança

Prefeito em exercício, Paulo Said, publicou decreto determinando, ainda, a criação de Comitê de Gerenciamento de Crise

Maués declara ‘situação de emergência’ na área da segurança
Prefeitura de Maués (Reprodução)

Em menos de uma semana depois da 40ª Festa do Guaraná de Maués, o prefeito em exercício do município, Paulo Cesar Said, decretou “situação de emergência na área de segurança” da cidade do interior do Amazonas, distante a 356 quilômetros de Manaus, em razão do reduzido número de policiais militares (PMs) para garantir a segurança da população.

O documento, publicado no Diário Oficial dos Municípios (DOM) desta quinta-feira, 5, ainda informa a crianção de um Comitê de Gerenciamento de Crise (CGC), para o enfrentamento da situação declarada. A partir do decreto, os secretários e diretores municipais ficam autorizados a realizarem compra de bens, produtos ou serviços através de dispensa de licitação, conforme os termos do inciso IV, do art. 24 e 26, da Lei nº 8.666/93.

De acordo com a portaria, atualmente, o município de Maués possui uma população superior a 62 mil habitantes e possui o reduzido efetivo de apenas 15 policiais militares e explica que a prefeitura já solicitou, por diversas vezes, reforço policial, contudo, até o presente momento não teve sucesso.

Riscos

Paulo Said destaca, também, constantes fugas de reclusos de “alta periculosidade” do presídio da cidade e a necessidade de adoção de medidas urgentes para guarnecer as estruturas recém-inauguradas do Prosai Maués e do patrimônio público municipal.

Festa do Guaraná

A Festa do Guaraná de Maués é o maior evento realizado anualmente  na cidade, com o objetivo de celebrar o ciclo de produção do fruto “guaraná”, indispensável para a situação econômica e cultural do município. O evento é realizado no cartão postal da cidade, a praia da Ponta da Maresia, incluindo um trecho da orla.

Este ano, as atrações nacionais da Festa foram o cantor sertanejo Luan Santana e o Grupo Revelação, cujas despesas aos cofres públicos custaram em torno de R$ 400 mil, conforme levantamento sobre quanto os artistas costumam cobrar pelo cachê.

Somente Luan Santana, de acordo com o jornal carioca ‘Extra’, costuma cobrar cachê variando de R$ 250 mil a R$ 300 mil. Somando com o valor de shows cobrado pelo Grupo Revelação, que gira em torno de R$ 100 mil, chega-se a quantia de R$ 400 mil.

Confira a publicação:

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading