Prefeito de Barcelos gastará quase R$ 1 milhão com dentaduras e Piabódromo

US - R$ 4,38

×

Prefeito de Barcelos gastará quase R$ 1 milhão com dentaduras e Piabódromo

Edson de Paula pretende ampliar o Piabódromo, o maior centro de convenções da cidade, além da confecção de próteses dentárias.

Prefeito Edson Mendes - Foto: Arquivo Pessoal/Facebook

O prefeito de Barcelos (distante 401,7 quilômetros de Manaus), Edson de Paula Rodrigues Mendes (PSB), pretende gastar quase R$ 1 milhão na reforma do “Piabódromo”, local onde é realizado o Festival do Peixe Ornamental, e na compra de dentaduras. 

Em 2020, a prefeitura receberá, somente de repasses do Governo do Amazonas, mais de R$ 15,2 milhões no seu orçamento. 

O anúncio das empresas vencedoras das licitações foi publicado no Diário Oficial dos Municípios (DOM) da última segunda-feira, 20. E os contratos terão duração de um ano. 

A maior fatia ficará com a empresa Rio Negro Engenharia Construtora Rio Negro Eireli (CNPJ 07.741.892/0001-20) que pela reforma no Piabódromo receberá R$ 670 mil.

O contrato foi dividido em duas etapas, sendo a primeira com valor de R$ 287,2 mil e a segunda etapa com valor de R$ 382,9 mil.

Fundada em 2005 pelo empresário Gledson de Lima Cameli, a empresa Rio Negro Engenharia Construtora Rio Negro Eireli tem sede no bairro Nova Cidade, em Manaus.

Dentaduras

Chama atenção ainda o valor de R$ 295 mil para confecção de dentaduras com uma empresa que na razão social diz que também executa serviços de construção civil.

De acordo com a publicação, a prefeitura firmará por 12 meses contrato com a empresa A S B Consultório Odontológico e Serviços Especializados Para Construção Eireli (CNPJ 28.682.034/0001-22) para “confecção de próteses dentárias para atender as necessidades do Fundo Municipal de Saúde de Barcelos”.

Com sede no bairro Zumbi, Zona Leste de Manaus, a empresa foi criada em 2017 e tem como proprietária Adila Simone Barreiros de Moura.

Sem resposta

O portal Amazonas1 entrou em contato com a chefe de gabinete do prefeito, Alessandra Teixeira, e com o secretário de Administração e Finanças, Juarez Fonseca Filho, para que os valores fossem explicados e quais medidas de distribuição seriam adotadas para cada ação, mas não obteve retorno.

* Com a colaboração de Kleiton Renzo

Faça um comentário