Prefeito de Rio Preto Anderson Souza e vereador Cabo Marcelo em guerra declarada

US - R$ 4,38

×

Prefeito de Rio Preto Anderson Souza e vereador Cabo Marcelo em guerra declarada

O prefeito Anderson Souza (Pros) acusa o vereador de oposição Cabo Marcelo (MDB) de ter feito propostas "indecorosas". O parlamentar nega todas as denúncias

Prefeito de Rio Preto da Eva e vereador Cabo Marcelo (Márcio Silva/Amazonas1)

O prefeito Anderson Souza (Pros) do município de Rio Preto da Eva, a 80 quilômetros de Manaus, acusou o vereador de oposição Cabo Marcelo (MDB) de ter feito propostas “indecorosas” a ele, como pedir dinheiro em troca de apoio. 

Segundo o gestor, o vereador teria realizado vários negócios “indecentes” em gestões anteriores. “Se você pegar gravações antigas, documentos antigos, ele apresentou empresas que enganaram a prefeitura, deixaram as UBSs todas por construir. Então, ele tinha negócios com a prefeitura e eles queriam fazer negócios comigo, mas não existe (comigo) negócios com vereador”, disse Anderson Souza.

Prefeito de Rio Preto da Eva e vereador Cabo Marcelo em pé de guerra. Foto: Márcio Silva/Amazonas1

“Agora, para ficar fazendo sacanagem com dinheiro público, esqueçam. Então, eu não aceitei. Em vários momentos, ele sentou, veio aqui comigo, conversar e queria fazer propostas indecorosas. Eu não aceitei. Não tem um vereador desse que possa dizer que o ‘prefeito me deu propina, dinheiro para trabalhar com ele’. Diferente dele que teve a oportunidade de conversar comigo e me propôs coisas indecentes”, relatou o prefeito.

O gestor disse ainda que não tem medo que o vereador o denuncie e voltou a enfatizar que o parlamentar só faz oposição a ele porque era apoiador de outro prefeito.

Vereador nega

O Amazonas1 conversou com o vereador cabo Marcelo sobre as acusações do prefeito. Por conta de um problema grave na sua dicção (gagueira), o parlamentar autorizou seu assessor, Rafael Solano, a responder as acusações feitas pelo prefeito Anderson Souza. O vereador estava ao lado do assessor e confirmava as respostas dadas.

Durante a entrevista, que foi gravada pela equipe do Amazonas1, ele refutou todas as acusações  e disse que a atitude do prefeito já era esperada, mas que o gestor não tem provas para embasar as falas.  

“O prefeito tem disseminado certas fake news dentro do município, uma delas é que o vereador estaria cobrando propina dele para não realizar seus papel de fiscalização. Vale salientar que isso é tudo mentira, uma vez que o prefeito não apresenta provas nenhumas (áudios, vídeos ou testemunhas)”, disse o assessor.

Vereador Cabo Marcelo (à esquerda) e seu assessor parlamentar Rafael Solano durante entrevista ao Amazonas1. (Foto: Bruno Pacheco/ Amazonas1)

Segundo Solano, o advogado do vereador está tomando todas as providências devidas para “enquadrar” o prefeito conforme manda a Lei. 

Sobre a aliança que o cabo Marcelo teria, segundo o prefeito, com o ex-gestor de Rio Preto da Eva, o assessor parlamentar e o vereador também negaram.

“Não é verdade, é uma grande mentira. O próprio vereador também na gestão passada, de 2013 a 2016, realizou seu papel de fiscalização. Inclusive, uma de suas denúncias foi acatada pelo Ministério Público Federal, onde o ex-prefeito Dr. Ricardo e o seu vice Dr. Ernani estão respondendo na Justiça”, enfatizou.

Faça um comentário