Presidente do Sindicato dos Médicos do AM é intimado a provar denúncia de eutanásia em Manaus - Amazonas1
27 de fevereiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
23oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Presidente do Sindicato dos Médicos do AM é intimado a provar denúncia de eutanásia em Manaus

Mario Vianna deverá responder criminalmente caso não comprove acusação de prática ilegal, feita contra médicos da rede estadual

Presidente do Sindicato dos Médicos do AM é intimado a provar denúncia de eutanásia em Manaus
Foto: Reprodução/TV Globo

Um dia após o presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam), Mario Vianna afirmar que os profissionais estão “praticando eutanásia” em pacientes de Manaus com covid-19, a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM) negou as acusações e abriu processo administrativo.

“A SES-AM rechaça com veemência as acusações do presidente do Simeam. O secretário estadual de Saúde, Marcellus Campêlo, determinou, por meio de ofício, que a Secretaria Executiva de Controle Interno do órgão acione os diretores de unidades de saúde, o Conselho Regional de Medicina (CRM-AM), o presidente do Simeam e a Procuradoria Geral do Estado  (PGE) para que se manifestem formalmente”, diz.

Em vídeo divulgado nas redes sociais na madrugada desta terça-feira (26), Mário Vianna diz que os “profissionais estão admitindo que estão tendo que fazer procedimentos para abreviar a vida das pessoas”.

Por conta disso, o médico está sendo intimado a apresentar formalmente as provas das acusações para que providências administrativas sejam tomadas.

“Caso não apresente as provas do que noticiou, a Secretaria de Controle Interno encaminhe os autos à PGE para que o presidente do Simeam seja responsabilizado na forma da lei, inclusive criminalmente, se couber, a fim de que tenha mais responsabilidade naquilo que afirma existir”, finaliza.

(*) Com informações da assessoria 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading