US - R$ 4,13

×

Professores da Ufam aprovam indicativo de greve após ataques

Categoria está insatisfeita com ataques do presidente Jair Bolsonaro à educação como cortes de verbas, programa Future-se e desmonte das universidades

Assembleia da ADUA (Divulgação)

Com 17 votos favoráveis, os docentes da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) aprovaram indicativo de greve na manhã desta quinta-feira, 22, em assembleias descentralizadas. Além da capital, as unidades de Parintins, Humaitá e Benjamin Constant também vão participar da mobilização.

Segundo o presidente da ADUA, Marcelo Vallina, o indicativo de greve por tempo indeterminado está sendo discutido em todas as seções sindicais do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN).  “Essa é a posição que ADUA levará para a reunião do setor das Instituições Federais de Ensino, em Brasília, nos próximos dias 24 e 25, onde se terá um panorama da situação nacional”.

Ainda de acordo com a ADUA, a categoria está insatisfeita com os diversos ataques do governo Bolsonaro à Educação como desmonte das Universidades Públicas, os riscos do projeto “Future-se” e cortes dos orçamentos das instituições. 

O indicativo de greve é apenas um alerta de que a categoria está se movimentando para uma possível greve. Reuniões de mobilização nas unidades da Ufam serão marcadas para a próxima semana.

(*) Com informações da assessoria

Faça um comentário