US - R$ 4,17

×

Termina greve dos professores em Manaus e aulas retornam na segunda

Decisão da Asprom Sindical desta sexta vale apenas para capital. Sinteam realiza assembleia neste sábado, 25, para definir situação geral da categoria

A greve dos professores, pelo menos na capital já terminou e na próxima segunda-feira, 27, as aulas retornam nas escolas de Manaus. A decisão foi tomada em assembleia do Sindicato de Professores e Pedagogos de Manaus (Asprom Sindical), na tarde desta sexta-feira, 24. O Sinteam, outra entidade que representa a categoria em todo estado, se reúne nesse sábado para decidir se põe fim à greve.

Um dos coordenadores da entidade, professor Lambert Melo, informou que as decisões da Asprom Sindical são validas apenas para Manaus. “Com isso está garantido com nossa decisão de hoje, que a capital [aulas], já volta na segunda-feira. Nos consideramos que a proposta foi uma vitória, não do tamanho que nós queríamos que fosse, mas foi uma vitória importante, porque por meio dela derrotamos o Governo do Estado que estava intransigente”, comentou.

Com a força da greve, nesses 40 dias, a categoria conseguiu elevar a proposta de 3,93% de reajuste salarial para 4,73%, além de ter conseguido outras conquistas de benefícios que estavam na pauta de reivindicação, como redução do tempo de serviço necessário para conquista da progressão salarial horizontal, que era de 4 anos e caiu para três anos.

Outra conquista da categoria foi o aumento do auxílio localidade que é pago por mês para professores que atuam em municípios do interior do estado, na sede ou em comunidades. O valor que antes era de apenas R$ 30, subiu para R$ 80 para professores que atuem na sede e R$ 120 para educadores que dão aula em comunidades.  Além disso, as progressões verticais e horizontais que estavam atrasadas também serão pagas.

Para evitar prejuízo maior aos alunos, a Asprom Sindical fará uma proposta de Calendário de Reposição de aulas para garantir o cumprimento dos 200 dias letivos, e encaminhará para a Seduc-AM para contribuir no Calendário que será aprovado pelo Conselho Estadual de Educação.

Sinteam e o interior

O Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Amazonas (Sinteam), que também representa além de professores e pedagogos, todos os trabalhadores da educação, como merendeiros, serviços gerais e afins, vai se reunir neste sábado, 25, às 15h, na sede do Sindicato dos Urbanitários, e deliberar se à greve termina ou não. Essa decisão terá efeito em todo o Amazonas.

Faça um comentário