Universitários ganham auxílio do Pnaes para compra de computadores

US - R$ 4,13

×

Universitários ganham auxílio do Pnaes para compra de computadores

Ajuda beneficiou estudantes de baixa renda do município do interior do Amazonas

(Divulgação)

“Antes era muito difícil de estudar, porque precisávamos de um bom material para dar andamentos aos nossos projetos. Sem um computador próprio, eu e meus colegas revezávamos 25 computadores. Como não podíamos levar para casa para continuar com alguma pesquisa, tínhamos que passar horas na instituição”, diz o estudante de engenharia de Produção, Pablo Stiven Rodrigues, 25.

Ele foi um dos 150 alunos contemplados com uma bolsa de R$ 1.500,00 destinada para compra de um computador, para que ele pudesse continuar com os estudos. Pablo está no sétimo período da faculdade, no Instituto de Ciências Exatas e Tecnologia da Universidade Federal do Amazonas (Icet/Ufam), que fica localizado no município de Itacoatiara, a 270 quilômetros de Manaus. 

Para o jovem, que passou quase três anos e meio sem um computador próprio, a quantia foi um grande incentivo para que ele pudesse continuar com seu sonho: conseguir a graduação em uma universidade federal e seguir na busca por um bom emprego na área em que ele está se profissionalizando.

(Divulgação)

“É como um sonho se realizando. Foram tantos dias de luta, de tanto estudo. Muitas vezes não tínhamos um computador e estávamos necessitando de computador. Trabalhamos com programas pesados e através desse dinheiro, pudemos comprar e quem pôde, juntou com o dinheiro que tinha para comprar um melhor. Foi uma ajuda fantástica e isso só nos incentiva a continuar”, acrescentou o universitário.

Para a coordenadora administrativa do Icet/Ufam, a técnica em contabilidade Kátia Rufino, além de um incentivo para os alunos, a verba destinada para as compras também é uma forma de movimentar a economia do município. “São 150 alunos que comprarão computadores novos, através da quantia que foi adquirida por meio do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes), que apoia a permanência de estudantes de baixa renda matriculados em cursos de graduação presencial das Instituições Federais de Ensinos Superior (Ifes). Uma forma também de incentivar a economia no município”, destacou a professora.

O edital

No total, o edital previa o montante de R$ 225 mil destinados para 150 alunos de baixa renda do Icet/Ufam. Cada estudante recebeu o valor de R$ 1.500,00.

Para quem quisesse participar do processo de seleção, bastava comprovar estar regulamente matriculado em disciplinas do curso de graduação presencial; comprovar situação de vulnerabilidade socioeconômica familiar (renda per-capita de até 1,5 salário mínimo nacional vigente), por meio de documentação; não ter concluído nenhum outro curso superior de graduação; não ter ultrapassado dois semestres do tempo mínimo regulamentar para integralização do curso de graduação em que estiver matriculado, salvo casos devidamente comprovados; não ser estudante proveniente de mobilidade estudantil.

Os estudantes que desistirem, trancarem ou trocarem de curso, ou apresentarem alguma irregularidade, como a falsificação de documentos e/ou informações prestadas, perderão o benefício e deverão repor à instituição o recurso. Caso o auxílio não seja utilizado integralmente, o estudante deverá devolver o restante da verba. Ainda conforme o edital, todos os bolsistas deverão prestar contas com a coordenação do Icet.

Faça um comentário