O que aprendi com o golpe do celular!

US - R$ 4,34

×

O que aprendi com o golpe do celular!

Era pra ser mais um dia normal até ser acordada com o celular tocando! Sonolenta, verifiquei que a chamada era de São Paulo por conta do DDD. Normal, pensei! Afinal tenho muitos contatos na cidade…

Aí começou a conversa com um rapaz educado dizendo que era de um marketplace (eu tinha um anúncio na plataforma) e que um potencial cliente apresentou uma reclamação referente ao meu anúncio. Conversa vai e vem, tudo muito natural e profissional, em meio a bocejos e a cabeça distraída, caí no golpe do envio da senha. Assim que vi no visor do aparelho que o WhatsApp havia sido desconectado, pulei da cama e percebi que tinha acabado de ser assaltada! Lembrei que havia trocado o aparelho há pouco tempo e não havia habilitado a “autenticação de dois fatores”. Então a sensação é exatamente essa: um assaltante havia entrado no meu quarto, me trapaceado e roubado meus dados do App! Ele, cara de pau, ainda me ligou mais duas vezes usando diferentes DDDs, do interior de São Paulo e depois, dos Estados Unidos. Enfim, o que fazer agora?

Hora de agir

Bom, agora é preciso ter ação! O que fazer? Em primeiro lugar não se desesperar pensei! Agora já foi e não há tempo pra choradeira! Precisava correr pra minimizar os danos que eu acabei criando. Imediatamente liguei pro meu marido! Tadinho, ele é sempre a primeira pessoa (vítima) que eu sei que posso contar!  Enquanto ele voltava para casa pra pegar o aparelho, que está no nome dele, e levar à operadora para resgatar o chip (não custa tomar essa precaução), entrei em contato com um especialista em Segurança Cibernética!

Sim eu conheço um e inclusive já o havia auxiliado numa entrevista sobre o assunto (às vezes a gente tá tão preocupado com os detalhes que desfoca do tema), o que me deixou mega-super-hiper envergonhada em pedir um help! Me senti uma completa idiota, mas entre o ego e o agir, optei  pelo agir!

Empatia

Enfim, o Rodrigo Cavalcanti, especialista em Segurança Cibernética do Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT), é um cara prestativo e me ajudou muito naquele momento, além de ter sido gentil e compreensivo, o que não acontece frequentemente! Sempre tem um espertinho de carteirinha que faz questão de dizer que “jamais cairia nesse golpe tão bobo” – pra completar a frase – esboça um sorrisinho sarcástico no canto de boca, como se fosse um ser superior, detentor de alto grau de inteligência, conferida somente aos deuses do Olimpo, me fazendo crer – indiretamente – que só os plebeus são dignos de tal imbróglio. Esse comportamento é tudo o que a gente não precisa nesse momento.

Mas devo ser mesmo uma plebeia desavisada, porque a única coisa que a gente pode fazer depois de uma escorregada dessas é aprender algo ao invés de querer ser mais ou menos esperto que alguém! Afinal, tecnicamente, isso não faz a mínima diferença!

Boca no trombone

Voltando ao Rodrigo, no meio da nossa conversa, recebo uma chamada de um amigo me alertando sobre o provável golpe, pois o rapaz educado que há pouco conversava comigo, estava enviando mensagens aos meus contatos na tentativa de pegar mais algum plebeu distraído e extorquir. Então, corri pra página da minha rede social e informei o que havia acontecido, o que foi muito útil e evitou que alguns colegas caíssem no golpe. Até porque me conhecem e sabem que não pediria grana dessa forma.

Como a divina providência está sempre em alerta e ajuda os bons samaritanos, exatamente naquele dia, meus dois filhos estavam (não eram pra estar) em casa! Assim, pude contar com o suporte da família, seja me emprestando o celular, me ajudando a obter mais informações, ou seja, resgatando o chip.

Bloqueia tudo

E por, inicialmente, desconhecer a extensão do problema que eu havia me metido, entrei em contato com bancos para bloquear contas e cartões, o bendito portal de vendas (aquele do anúncio) para apagar meus cartões de crédito e bloquear, com o suporte do Whats e assim por diante. A impressão que dá é que tem uma pessoinha dentro do smartphone remexendo a nossa vida e futucando tudo. Ah! Também avisei meus clientes…

Em menos de uma hora, o rapaz educado havia sido derrubado. Em relação aos meus demais dados fiquei tranquila quando soube que ele precisaria de outra senha do iCloud para acessá-los e lembrando que tudo é criptografado. Também passei a usar temporariamente outra linha, que já tinha reservada por precaução.

Gente que gosta da gente

Enfim, várias mensagens chegaram pelo Messenger me avisando sobre o golpe, telefonemas, e percebi que mesmo no meio do mau, existe o bem! Eu não sabia que tinha tanta gente amiga e que se preocupava comigo. Essa foi uma lição interessante no exato momento em que a minha confiança no ser humano estava abalada, pois consegui enxergar Luz num túnel frio e escuro.

Também reaprendi que não posso confiar demais, esperando que as pessoas sejam tão honestas e verdadeiras quanto eu sou! Foi um bom lembrete! Também sai do meu castelo encantado e me coloquei na situação de injustiça que a maioria das pessoas vivencia diariamente, e imaginei que se eu achava um absurdo o que havia acontecido comigo, imagina o sentimento de quem perde um filho por bala perdida, quem está desempregado e sem comer, quem morre nas filas de hospitais e assim por diante. Não quis dar um destaque maior que a situação merecia.

O que acorreu não foi nada se comparado a tanta coisa ruim que a gente vê e lê. Claro que nem por isso é legal cair no golpe, por isso estou aqui me expondo justamente pra evitar que você passe por essa experiência. Mas, dessa situação toda o que me chamou mais a atenção foi o rapaz educado e o quanto ele vem prejudicando e enganando as pessoas! Rezei por ele, era tudo o que eu podia fazer por alguém que dá pros outros, o que tem dentro de si! Afinal, cada um dá o que tem!

 

www.cristinamonte.com.br

Faça um comentário

Veja Também