Por que a inteligência social é importante? | Cristina Monte | Amazonas1

US - R$ 4,34

×

Por que a inteligência social é importante?

Até há pouco tempo, ter um diploma universitário e trabalhar em uma empresa renomada, era – praticamente – o suficiente para se manter no mercado de trabalho, desenvolver uma boa carreira profissional e o futuro estava garantido. Entretanto, os tempos são outros e isso ficou no passado. Com tantas mudanças na economia, emprego, legislação trabalhista e, essencialmente, na tecnologia, não há mais porto seguro.  Cada vez mais, habilidades ligadas ao comportamento humano estão sendo super valorizadas no mundo corporativo.  Até porque pouco adianta ser um técnico incrível se o ser humano não souber lidar com os colegas e situações imprevisíveis ou atípicas.

As inteligências

Geralmente, a gente acha que uma pessoa é inteligente quando possui vários diplomas, cursos superiores, especializações, domínio de línguas estrangeiras, ou seja, pelo conhecimento técnico que ela detém. Essa capacidade é muito importante por possibilitar que a gente relacione o que se aprende com situações afins e, dessa forma, resolva racionalmente muitas questões e situações diárias.

Essa inteligência pressupõe aspectos cognitivos, como memória, raciocínio, linguagem, entre outros, porém o que muita gente não percebe é que apesar de o conhecimento que acumulamos ao longo da vida, aquele oriundo dos livros, da escola, apostilas, entre outros, ser fundamental, nem sempre estamos preparados para resolver situações mais sutis e que dependem de outro tipo de inteligência: a social!

Recomeçar diferente

Todo início de ano a gente começa fazendo planos, estabelecendo metas e desejando um monte de coisas. Então esse também pode ser o momento de pensarmos em investir um pouco mais na inteligência social! Simplesmente porque “sozinhos” não realizamos nada ou quase nada! Se observarmos, tudo funciona como uma rede interdependente. A interação social é fundamental para nosso crescimento pessoal e profissional. Lidando com diferentes personalidades e emoções, desenvolvemos empatia, o que nos aproxima e influencia positivamente nos relacionamentos.

Inteligência emocional e a social

E se a inteligência emocional diz respeito a como nos relacionamos com a gente mesmo, algo interno, a inteligência social foca na qualidade e harmonia das relações interpessoais, dependendo sempre de uma relação com pessoas, ou seja, a habilidade de conviver com o outro.

Voltando lá pro início deste texto, já dá pra você entender o porquê é tão importante a gente se relacionar bem com o pessoal de casa, do curso, do trabalho, da academia, mas, sobretudo, do trabalho. Porque num cenário extremamente flexível, incerto e em plena dinâmica, essa habilidade possibilita melhorar o ambiente, as relações profissionais com os colegas e com os diferentes públicos, e lógico, isso irá impactar diretamente nos negócios. Afinal, sempre há um colega ou cliente que não lida tão bem com a inteligência social, não é mesmo? Então melhor a gente lidar e não perder negócio ou o emprego.

WWW.cristinamonte.com.br

 

 

 

Faça um comentário

Veja Também