Faltou bom senso
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

4 de junho de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

Faltou bom senso

Todo mundo já disse, todo mundo já enxergou. Estamos vivendo um dos
momentos mais difíceis – senão o mais difícil da nossa era. Estamos
vivendo uma pandemia, uma guerra contra um inimigo que não podemos ver.

Enquanto o mundo inteiro discute lockdown,  a Assembleia Legislativa num
ato de absurdo contrassenso, normatiza autorização para que templos
religiosos abram mesmo durante o isolamento.

Tenho profundo respeito pelas entidades religiosas e pela proteção
constitucional necessária de que gozam. Elas têm sim uma função
essencial na sociedade, porém, isso não pode se sobrepor à saúde pública.

Deixo os meus parabéns aos dirigentes da igreja católica, da Igreja
Adventista, das igrejas de matrizes africanas, à Igreja Assembleia de
Deus de Borba dos centros espíritas e da missão Messiânica Mundial que
disseram que não vão abrir seus tempos enquanto permanecer a necessidade
de isolamento, mesmo com autorização de qualquer órgão.

Espero profundamente que Assembleia reveja essa deliberação, já que acho
difícil que o governador vete, porque isso é nocivo para a sociedade.

Neste momento, qualquer discussão nesse sentido, simplesmente estimula o
desejo natural que as pessoas têm de saírem às ruas.

Ainda falando de falta de bom senso, destaco aqui, também, a falta de
bom senso do Governo do Estado. Hoje, saiu uma decisão do desembargador
Aírton Gentil, negando o agravo de instrumento do estado que está brigando
para pagar a Nilton Lins.

Chama a atenção o que o desembargador disse no penúltimo parágrafo da
sua correta decisão: “se há prejudicado com a decisão agravada de
suspensão dos pagamentos certamente não é o estado do Amazonas”.

Não faz sentido essa defesa intransigente do governo, dizendo eu quero
pagar eu quero pagar. A estrutura está funcionando, está em uso e é
necessária. Se tinha que haver alguma reclamação contra a decisão, essa
reclamação deveria vir da Nilton Lins, não do Governo do Amazonas!

É lamentável que tenhamos chegado a esse ponto. Isso abre margem para
interpretações obscuras, afinal, por que o governo está brigando tanto
para pagar? Por que não faz a discussão judicial como ela deve ser
feita?

O recurso empregado na Nilton Lins poderia estar sendo utilizado de
outra forma, já externei que entendo que na verdade o caminho imediato é
o outro, o da proliferação de leitos de baixa complexidade, mas já está
lá e tem que ser usado.

Nesse momento, o que eu peço aos nossos governantes, é o bom senso. Ajam
com responsabilidade. O mundo está precisando disso. As nossas vidas
estão precisando disso.

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias