US - R$ 3,93

×

48º Meetup Jaraqui Valley: Do que isso se trata mesmo?


Parece até que foi ontem, mas os meetups Jaraqui Valley já completaram 4 anos, transformando boas conexões em negócios. Mas vamos com calma, o que é um meetup e o que é Jaraqui Valley? Vamos começar… do começo!

A dinâmica de fazer negócios vem mudando ao longo das décadas, e isso não é novidade para ninguém, desde a época do escambo onde se trocava produtos agrícolas e gado por trabalho até os dias atuais com as febres dos e-commerces e moedas digitais.

Essa transformação de se fazer negócios acompanhou toda uma evolução de consumo e transformações sociais refletidas por novas gerações de pessoas que consomem mais, mais consciente, mais rápido, e do mundo todo ao mesmo tempo.

Nesse cenário surgiu um termo que designa um grupo de pessoas que busca solucionar problemas através de um modelo tecnológico, inovador e com grande capacidade de conquistar mais mercados em um curto espaço de tempo, são as startups!

As startups estão dominando o nosso mercado, a nossa economia a nossa forma de ver os negócios. Ter uma startup hoje é como ter uma banda de rock nos anos 80’s e, então, entendemos a popularidade do termo entre jovens. Universidades falam de startup, empresas querem startups, indústrias trazem startups para perto, Governos apoiam startups.

E por que essa grande disputa em fomentar esse novo modelo? As startups são sinônimo de inovação e agilidade, rapidamente identificam um problema e propõem uma solução com os menores gastos possíveis, após testarem a primeira versão desta proposta, elas identificam onde erraram, aprendem com os erros e implementam novas soluções. Esse ciclo torna-se vicioso até que encontram um modelo que possa escalar em mercados, ou seja, que seja consumido/ utilizado por muitas e muitas pessoas e isso gera muita lucratividade e desenvolvimento regional.

Mas ainda não falamos de Jaraqui Valley e meetups!! Toda essa agilidade e busca por soluções inovadoras demanda um ambiente favorável ao surgimento de novos negócios.

Por esse fato, um local que fomente a inovação e empreendedorismo digital (outro termo dos tempos atuais) necessita estar interconectado com outros atores e buscando quebrar as barreiras para os empreendedores digitais colocarem suas soluções em prática, deste modo, universidades precisam colocar no mercado talentos qualificados para tecnologias e negócios, governos precisam criar leis e incentivos que facilitem a entrada e permanência de startups na região, institutos de pesquisa precisam acompanhar a evolução dos negócios e transferir tecnologias, incubadoras e aceleradoras precisam moldar a forma de pensar dor empreendedores e formatar modelos de negócios mais aderentes ao  mercado, e por aí vamos. O mais importante de tudo é que essa rede deve estar conectada, entendendo o momento empreendedor e a forma de atuação mais adequada para oferecer. Chamamos todas essas conexões de ecossistema de inovação.

E nesse momento surge o que no Brasil chamamos de valleys, emprestamos esse termos dos Estados Unidos onde na década de 40 após esforços norte americanos para superar tecnologicamente radares alemães, foram investidos milhões de dólares na construção de um laboratório secreto em Harvard, na Califórnia. Tal laboratório foi chefiado por Fredrick Terman, o qual depois convenceu os seus gestores da necessidade de se criar um centro de engenharia de ponta e receber financiamento do governo para desenvolver tecnologia, esse local foi denominado Vale do Silício (Silicon Valley) e se tornou um pólo industrial berço de grandes empresas de tecnologia como: Google, Facebook, Apple, Ebay, Yahoo!, Intel, Microsoft, Oracle e entre outras. Eis que o fenômeno de empreendedorismo, tecnologia e ambiente de inovação se espalham e dão espaço aos valleys.

No Brasil, praticamente todos os Estados possuem os seus Valleys, e aqui no Amazonas temos o Jaraqui Valley, uma comunidade que incetiva a troca benéfica de experiência entre startups, o estímulo para o nascimento de empresas digitais, o apoio a eventos de fomento, a articulação com Governos, empresas e instituições para levar as necessidades do empreendedor digital ao conhecimento de todos.

Esse movimento deu início em 2014, no qual foram avaliadas as necessidades de se ter uma comunidade que abordasse o tema específico de startups e ambiente empreendedor.

Um grupo de pessoas deu origem ao movimento, chamamos de cofundadores da comunidade. Em uma oportunidade de visitar Recife e conhecer o Porto Digital, os cofundadores participaram de um encontro informal de um grupo de empreendedores locais que se reunia na beira da praia ou em bares para falar de inovação e trocar experiências, foi então que conheceram o Manguezal, a comunidade de inovação de Recife. E, ao retornarem para Manaus implementaram o 1º Meetup Jaraqui para fomentar as discussões sobre o tema. De lá para cá já aconteceram 48 meetups nos locais mais diversos da cidade.

Neste último meetup, a temática abordada foram comunidades de inovação, cultura empreendedora, aceitação dos erros empreendedores, incentivos a jovens empreenderem, e a importância de se ter casos de sucessos locais.

Para debater sobre esse assunto foram convidados as comunidades a associações: Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs, focada em soluções digitais na área do direito; Cunhantã Digital um projeto que estimula a entrada de mulheres nos setores da tecnologia; Grupo de Desenvolvedores do Google que apoia os interessados nas tecnologias Google; Women Tech Makers, um evento organizado pelo GDG com o foco em mulheres e tecnologia; EduInovAM grupo de educadores inovadores da Amazônia; Revoada Marketing Digital um grupo de alunos com o foco em dissemir marketing digital e eventos de inovação em corporações e Baré Jr, a federação de empresa júnior do Estado do Amazonas. Urfa! Muita comunidade! Mas o bom disso é o incentivo a inovação que essas comunidades proporcionam! Além de comunidades as startups do Jaraqui Valley tiveram o seu momento para compartilhar a jornada empreededora foram elas: Trocados, Navegam, Driveon, Teewa, Residuum e Communy!

 

Faça um comentário