O mercado nunca mais será o mesmo | Articulistas | Amazonas1
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

25 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

O mercado nunca mais será o mesmo

Saudades daquele restaurante, sabe aquele?

No qual a atenção nos detalhes da decoração faz do lugar incrível, em que o atendimento nos faz pensar estar em casa com bons amigos e a comida nos faz até lembrar da nossa infância.

Quem nunca frequentou aquele estabelecimento?

Era aquele que o dono ficava para cima e para baixo, até chegar a sua mesa e perguntar “está tudo certinho por aqui?”

Lembrou?

O carinho e a dedicação em atender bem as pessoas, proporcionando uma experiência encantadora, nos fazem sempre lembrar desse restaurante.

Esse lugar é reconhecido na cidade e carrega uma trajetória de tradição e credibilidade. Além de guardar as mais lindas histórias de seus clientes.

Mas quem ainda está disposto a entrar nessa jornada? Afinal não parece ser fácil se aventurar nesse mercado que está em constante transformação, em pleno avanço tecnológico e acima de tudo, incerto.

Comportamento em tempos líquidos

O comportamento de consumo está mudando, o consumidor está se adaptando a diferentes hábitos e isso está sempre em constante mudança, cada vez mais dinâmico.

Os tempos mudaram, de acordo com o sociólogo e filósofo polonês Zygmunt Bauman, “vivemos tempos líquidos, nada é para durar”

Ele afirmava que os tempos são “líquidos” porque tudo muda tão rapidamente. Nada é feito para durar, para ser “sólido”.

Inclusive, até a leitura desse texto talvez não dure até o fim sem você ser interrompido com diversas outras informações ao seu redor.

Bauman dizia que o mundo hoje é cheio de incertezas. Por isso, pautamos nossa vida pelo “agora”, ridicularizando os esforços a longo prazo. Em um mundo assim, não há espaço para a preocupação com o “futuro”.

Apesar de nos assustarmos com esse constante progresso, tenho uma má notícia para aqueles que vivem na inércia: “a mudança é certa”.

Mesmo aquele restaurante, com valores tradicionais e toda sua clientela fidelizada de geração em geração, vê sua grande necessidade de se reinventar.

Com o passar dos anos

Desde sua criação, muitas coisas aconteceram:

  • Em 1997 surgia uma das maiores ferramentas de pesquisa, que mudaria o acesso à informação, o Google;
  • Aqueles que nasceram a partir de 2000 já puderam ter os primeiros smartphones na palma da sua mão;
  • Em 2004 surgiu o Facebook, uma rede social que mudou a forma de como nos relacionamos.

 

Essas foram algumas das muitas inovações que com o passar das décadas, pareciam ocorrer cada vez mais rápido.

Hoje, os 3 exemplos citados acima, se consolidaram no cotidiano da maioria da população mundial.

Isso levou o proprietário a refletir que existem alguns sinais de que nosso comportamento mudou.

Por isso, ele seguiu atualizado, procurando sempre saber o que estava acontecendo no mundo.

Percebendo que os meios digitais estão cada vez mais sendo utilizados, que os relacionamentos são líquidos e inconstantes, que havia a necessidade de usar tecnologias para melhorar seus processos e encarando de frente o fato de que fazer o “bom” no passar dos anos já não parecia suficiente e que fazer o “ótimo” também.

Talvez com a falta dessas percepções, a tradição do restaurante poderia ter acabado.

Um final feliz

Mas fiquem tranquilos, que dessa vez o final é feliz!

Aquele estabelecimento soube levar seu legado para as próximas gerações da família. Assim como descobriram novas formas de se relacionar e trabalhar, acreditando na inovação do seu negócio.

O dono, segue firme e forte, com aquele carinho memorável. Sua história é passada adiante em todos os retratos da parede ao lado do caixa, mas também em todos os canais digitais que surgiram.

Assim sua marca ficou reconhecida, surpreendendo e criando cada vez mais momentos que impactaram a vida de muitas pessoas.

Em tempos de relações líquidas, precisamos fazer a verdadeira diferença na vida de quem atendemos, seja onde ele estiver.

 

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias