O CASO DA INTERCEPTAÇÃO DO AVIÃO DO FLAMENGO: Bolsonaro fez uso indevido de bem público para promoção pessoal | Raimundo Holanda | Amazonas1

US - R$ 4,13

×

O CASO DA INTERCEPTAÇÃO DO AVIÃO DO FLAMENGO: Bolsonaro fez uso indevido de bem público para promoção pessoal

Jair Bolsonaro  governa o Brasil como um bem de sua propriedade. Ontem, na interceptação do avião do Flamengo por um caça F-5 da FAB, a mensagem deixou claro o que era uma evidência.

A Força Aérea, não só deu as boas-vindas ao time e felicitou a equipe campeã “em nome do presidente da República, Jair Bolsonaro”, como usou o slogan da campanha “Brasil acima de tudo”.

A propaganda pessoal foi feita nos céus do país, para todo mundo ver o uso de propriedades do governo federal como se fossem suas. Inclusive propriedades militares das Forças Armadas.

Resta saber o que fará o Ministério Público Federal, tão vigilante em outros governos. Vai continuar com a venda nos olhos ou vai denunciar o presidente por uso indevido e promocional de um bem público – um avião da Força Aérea?

Em qualquer governo democrático, regido por leis democráticas, seria um  escândalo passível de punição. Mas Bolsonaro surfa em uma onda de histerismo nacional e se coloca acima das instituições do Estado.  .

– Parabéns Flamengo.- Parabéns Força Aérea.- Parabéns Brasil.

Posted by Jair Messias Bolsonaro on Sunday, November 24, 2019

Para o ex-capitão o Brasil é uma caserna pessoal, em pé de guerra. Guerra pessoal declarada contra as leis e os poderes. Usa a provocação, alimentando o ódio e estimulando a cizânia.

Com ele no poder o país fica cada vez mais confuso. Mas seus seguidores acham isso muito bacana. E curtem adoidado nas redes sociais.

A foto que ilustra o destaque  desta coluna  foi publicada pelo site do Flamengo. Mostra o  Avião da FAB acompanhando  aeronave do clube na chegada ao Rio

Faça um comentário

Veja Também