MENU
logo-amazonasum

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Bolsonaro nomeia Pazuello como secretário da SAE

Pazuello foi demitido do comando do Ministério da Saúde em março deste ano, após falhas na gestão da pandemia da Covid-19
Beatriz Araújo
• Publicado em 01 de junho de 2021 – 14:50
Pazuello
Com o novo cargo, o ex-ministro receberá um salário de pouco mais de R$ 16 mil. Foto: Agência Senado

Após deixar o Ministério da Saúde em março de 2021, o general da ativa do Exército Brasileiro e ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello foi nomeado, nesta terça-feira (1), como secretário de Estudos Estratégicos da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos (SEA) da Presidência da República.

Responsável pela gestão da saúde no Brasil durante a maior parte da pandemia da Covid-19, Pazuello deixou o cargo de ministro suspeito de crimes, investigado pela Polícia Federal e com o país batendo recorde de mortes pela doença. Após sua saída, o presidente da Republica, Jair Bolsonaro (sem partido) se empenhou em realocar o ex-ministro em sua gestão, mas devido a pressão de militares e poderes acabou não definindo um novo cargo para Pazuello imediatamente.

Bolsonaro estudou até mesmo a criação do Ministério da Amazônia para empregar o ex-ministro. Com a fracasso na proposta, o presidente prometeu nomear Pazuello para a Secretaria de Modernização do Estado, onde seria subordinado ao ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Onyx Lorenzoni, porém sem sucesso.

Leia mais: Depoimento de Pazuello à CPI foi ‘sonso e dissimulado’, dispara Omar Aziz

Mas a espera do ex-ministro acabou com a nomeação publicada em edição extra no Diário Oficial da União (DOU) e assinada pelo ministro-chefe da Casa Civil, Luiz Ramos.

Com o novo cargo, Pazuello ficará na pasta comandada pelo almirante Flávio Rocha, secretário de Assuntos Estratégicos e receberá um salário de pouco mais de R$ 16 mil.

Escândalos

Eduardo Pazuello foi demitido do comando do Ministério da Saúde em março deste ano, após falhas na gestão da pandemia da Covid-19, principalmente pelo ritmo lento na vacinação, e pressionado pelo bloco do Centrão. Antes dele, ocuparam o posto os médicos Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich.

Pazuello

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap