Bolsonaro volta a falar em reabertura de escolas: “Ninguém abaixo de 10 anos foi a óbito”
20 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Bolsonaro volta a falar em reabertura de escolas: “Ninguém abaixo de 10 anos foi a óbito”

"Tem que enfrentar a chuva, pô. Não adianta se acovardar, ficar dentro de casa", defendeu o presidente, que também cogita enviar projeto ao Congresso para reabrir o comércio

Bolsonaro volta a falar em reabertura de escolas: “Ninguém abaixo de 10 anos foi a óbito”
Reprodução/Edgar Lisboa

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a reabertura de escolas nesta quinta-feira,16.

De acordo com o ex-capitão, crianças podem voltar às aulas presenciais porque “não tem notícia de alguém abaixo de 10 anos de idade que foi a óbito” por coronavírus.

Declaração foi feita na portaria do Palácio da Alvorada, horas depois da demissão de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde.

“Tem que enfrentar a chuva, pô. Tem que enfrentar o vírus. Não adianta se acovardar, ficar dentro de casa. Nós sabemos que a vida é uma só. Sabemos dos pais que estão preocupados com os filhos voltarem à escola. Mas tem que voltar à escola, nós não temos nenhuma notícia de alguém abaixo de 10 anos de idade que contraiu o vírus e foi a óbito ou foi para a UTI”, disse o presidente.

De fato, as crianças que são contaminadas com coronavírus têm desenvolvido uma forma leve ou assintomática da doença.

Até então, segundo balanço do Ministério da Saúde, há registro de duas mortes de crianças abaixo de um ano de idade e uma morte na faixa entre um e cinco anos.

Contudo, sem saber que carregam o vírus, as crianças podem colocar os pais ou avós em risco, além dos próprios professores.

A reabertura das escolas, portanto, é vista por especialistas – inclusive da Organização Mundial de Saúde (OMS) – como algo que pode aumentar a transmissão do vírus.

Bolsonaro disse ainda que quer enviar um projeto de lei ao Congresso para definir como atividade essencial toda aquela essencial para “levar o pão para casa”.

Com isso, presidente deve cancelar o isolamento social determinado por governadores e prefeitos.

(*) Com informações do Metrópoles

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading