Entregadores de aplicativo convocam greve para o dia 1º de julho

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

5 de agosto de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

redacao@amazonas1.com.br

Entregadores de aplicativo convocam greve para o dia 1º de julho

Trabalhadores irão se mobilizar em diversas cidades do país para pedir que as empresas responsáveis pelos aplicativos garantam condições dignas de trabalho

Entregadores de aplicativo convocam greve para o dia 1º de julho
Reprodução: bemblogado

O dia 1º de julho foi o escolhido pelos trabalhadores de entrega por aplicativos para realizar a primeira greve nacional da categoria no Brasil.

Dentro de duas semanas, os entregadores de todo o país prometem parar durante 24 horas, em diversas cidades do país, para reivindicar às empresas responsáveis, a garantia de melhores condições de trabalho para a categoria.

Os entregadores mobilizados defendem que sejam criadas garantias mínimas para os entregadores, como um salário melhor (incluindo uma renda mínima para cada entregador), redução da jornada e melhor assistência e segurança no trabalho, especialmente por conta dos perigos que enfrentam em meio à pandemia do novo coronavírus.

A maioria dos entregadores trabalha para aplicativos como Rappi, iFood, UberEats, Loggi e James, porém, essas empresas travam uma batalha na Justiça para não reconhecer o vínculo empregatício, e,  considera esse grupo apenas como “parceiros”.

A categoria é um dos símbolos da precarização do trabalho, promovida no Brasil nos últimos anos, durante os governos de Michel Temer e Jair Bolsonaro.

Nesta segunda-feira, 15, o Fórum Entrevista conversou com o entregador Paulo Roberto Lima, o Galo, um dos principais representantes do grupo de Entregadores Antifascistas, que explicou a luta da categoria por condições  mais dignas de trabalho.

 

(*) Com informações da Forum

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading