Governo lança aplicativo SOS Mulher para vítimas de violência em SP - Amazonas1

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

5 de agosto de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

redacao@amazonas1.com.br

Governo lança aplicativo SOS Mulher para vítimas de violência em SP

O SOS Mulher permite que as vítimas possam pedir socorro quando estiverem em situação de risco apertando um botão por cinco segundos.

Governo lança aplicativo SOS Mulher para vítimas de violência em SP

O governo de São Paulo lançou nesta sexta-feira, 22, um aplicativo para agilizar o atendimento de mulheres, homens e crianças com medidas protetivas. 

O SOS Mulher permite que as vítimas possam pedir socorro quando estiverem em situação de risco apertando um botão por cinco segundos. Atualmente, mais de 70 mil pessoas estão aptas a utilizar o serviço.

Atualmente, mais de 70 mil pessoas estão aptas a utilizar o serviço. (Fernando Frazão/Agência Brasil)

A medida visa agilizar e priorizar o atendimento dessas pessoas, deslocando as equipes mais próximas ao local da ocorrência. O chamado também vale caso o interessado não consiga realizar o cadastro, esteja com problemas no aplicativo ou para quem não possui medida protetiva e precisa pedir socorro.

Para usar o aplicativo, que está disponível no Google Play ou na App Store, é necessário a realização de um cadastro com os dados pessoais para que as informações possam ser checadas junto ao Tribunal da Justiça de São Paulo (TJSP). Somente após a confirmação positiva da ferramenta o serviço poderá ser utilizado. 

Como funciona

Após apertar por cinco segundos o botão do aplicativo SOS Mulher é gerado automaticamente uma ocorrência de risco à integridade física pelos Centros de Operações da Polícia Militar (Copom) em todo o Estado de São Paulo.

O atendimento será priorizado e a PM utilizará as coordenadas geográficas da pessoa, entre outros dados do cadastro, para encaminhar a viatura policial mais próxima para atendimento imediato à vítima.

Após a chegada da equipe policial no endereço, é essencial que o usuário apresente a decisão do juiz, comprovando o descumprimento da medida protetiva e as providências decorrentes

Em caso de acionamento indevido, a pessoa deve acionar a PM rapidamente pelo telefone 190 e cancelar a ocorrência.

 

(*) Com informações da Estadão Conteúdo – Ana Paula Niederauer

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading