Sem sinal de fim da pandemia, Brasil supera 100 mil mortes pela covid-19 - Amazonas1

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

26 de setembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Sem sinal de fim da pandemia, Brasil supera 100 mil mortes pela covid-19

País concentra cerca de 13,8% das mortes pela doença no mundo

Sem sinal de fim da pandemia, Brasil supera 100 mil mortes pela covid-19
(Foto: Veetmano Prem /Fotoarena/Folhapress)

Menos de cinco meses após registrar a primeira morte causada pela Covid-19, o Brasil superou na tarde deste sábado a marca de 100 mil óbitos decorrentes da doença.

Com o registro de 538 novas mortes desde a véspera até 13h30 deste sábado (8), o país soma assim 100.240 mortos pela doença, segundo dados coletados com as secretarias estaduais da saúde pelo consórcio formado por Folha, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, o Globo e G1.

O número de casos registrados, por sua vez, beira os 3 milhões, com 21.732 novas notificações e um total de 2.988.796 pessoas que tiveram a infecção confirmada, mas é provável haver subnotificação.

Com isso, o Brasil tem hoje cerca de 6,5% dos casos mundiais e 13,8% dos mortos pela doença no mundo, embora o país abrigue apenas 2,7% da população do planeta.

De acordo com os dados coletados até as 20h, a média de mortes nos últimos sete dias é de 990, o que mantém uma posição de estabilidade nos dados, embora com números elevados. É a primeira vez em mais de um mês que a média fica abaixo de 1.000.

O Brasil tem uma taxa de cerca de 48 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos, e o Reino Unido, ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 49.7 e 70,2 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

“Vamos tocar a vida. Tocar a vida e buscar uma maneira de se safar deste problema”, disse o presidente Jair Bolsonaro ao comentar os números em live na última quinta-feira (6).

(*) Com informações da Folhapress

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading