×

Amazonino nomeia mulher do deputado Josué Neto com salário de R$ 9 mil


O governador Amazonino Mendes (PDT) nomeou a mulher do deputado estadual José Neto (PSD), Maria Glória Andrezza da Rocha Albuquerque Cavalcanti, para exercer o cargo de confiança de secretária executiva adjunta do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), cujo salário pode chegar  a mais de R$ 9 mil.

Amazonino e Josué Neto: unidos pela nomeação da esposa do deputado (Reprodução/Internet)

Além da remuneração mensal, a esposa do deputado, também, auxilia na gestão dos recursos da pasta e tem autonomia para atuar na administração dos serviços do fundo, responsável por realizar, entre outras ações, o cadastro de famílias de baixa renda em programas sociais.

A nomeação de Andrezza foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 16 de novembro do ano passado, sendo assinada primeiramente por Amazonino, em seguida pelo então chefe da Casa Civil, Sidney Leite, pela secretária de Administração, Ângela Bulbol, e por fim pelo secretário da Fazenda, Alfredo Paes.

Em seu perfil pessoal do facebook, Andrezza omite o trabalho no Fundo de Promoção Social, colocando apenas como sua atividade profissional a gerência no Espaço ModaHome. A secretária executiva adjunta do FPS, também, não faz compartilhamentos das ações do fundo em seu facebook e evita responder em posts os quais ela é marcada sobre o assunto.

Durante o trabalho do dia a dia, a mulher do deputado é conhecida por ser uma espécie de secretária pessoal da presidente do FPS, Mônica Mendes, que é sobrinha de Amazonino. Andrezza acompanha Mônica nos eventos, segurando a bolsa e outros pertences pessoais levados pela sobrinha do governador nas ações.

Aliado de Omar

Do mesmo partido do senador Omar Aziz (PSD), Josué Neto foi um dos apoiadores da campanha de Amazonino Mendes, na eleição suplementar do ano passado. Com a possibilidade de um rompimento entre Omar e Amazonino, o deputado ainda não deixou claro com quem deve marchar nas eleições deste ano.

Nos bastidores do Palácio do Governo, comenta-se que a mulher de Josué Neto não demonstrou, até o momento, interesse em deixar o cargo no Fundo de Promoção Social apesar da pressão de uma ala ligada ao PSD, que vê em Amazonino um aliado ingrato.

Andrezza e Josué Neto em foto para as redes sociais (Reprodução/Facebook)

Criado em 2010, o fundo tem entre as suas funções a missão de aplicar recursos financeiros em projetos sociais de interesse e elaborados por Organizações da Sociedade Civil (OSCs), sendo selecionados através de Edital além de destinar recursos a projetos relacionados às metas do governo (redução da pobreza; combate à fome e ao desemprego; diminuição das desigualdades; combate a exploração sexual de crianças e adolescentes e melhoria da qualidade de vida de idosos e pessoas com deficiência e outros).