Cabo Maciel é denunciado por abuso de poder econômico

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

30 de setembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Cabo Maciel é denunciado por abuso de poder econômico

Deputado é pré-candidato a prefeito do município de Itacoatiara

Cabo Maciel é denunciado por abuso de poder econômico
Foto Hudson Fonseca/Aleam

O Comitê do Amazonas de Combate à Corrupção e Caixa Dois Eleitoral ingressou, nesta segunda-feira, 22, junto à Coordenadoria do Centro de Apoio Operacional às Promotorias Eleitorais (CAOPE) do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), com representação contra o deputado estadual Cabo Maciel (PL) por condutas vedadas e abuso de poder político e econômico.

Coordenadores do Comitê receberam denúncias de professores do município de Itacoatiara, com imagens extraídas das redes sociais, blogs e da escola estadual Vital de Mendonça, em que o pré-candidato a prefeito de Itacoatiara e deputado estadual Cabo Maciel (PL), aparece no início da entrega dos kits do Programa “Merenda Escolar em Casa”, destinado aos pais e responsáveis dos alunos da rede estadual de ensino do município.

O material produzido ganhou ampla divulgação nas mídias digitais e na página pessoal do deputado, com o nítido propósito de promoção pessoal, fato que desrespeita o princípio da impessoalidade na execução do programa custeado com verba pública.

Merenda Escolar em Casa

A denúncia dos professores itacoatiarenses informou ainda que o Programa “Merenda Escolar em Casa” teve início no dia 15 de junho, com a participação e gravação de vídeo do deputado e pré-candidato Cabo Maciel, 19 (dezenove) dias depois de uma entrevista concedida pelo parlamentar a um portal de notícias afirmando que a sua candidatura a prefeito de Itacoatiara é irreversível.

Com base na denúncia e nas provas colhidas, inclusive anexadas à representação eleitoral, o comitê solicitou ao coordenador das promotorias eleitorais do MPE/AM, a apuração de possíveis ilícitos e o cumprimento da legislação eleitoral brasileira em vigor, com aplicações das sanções cabíveis no artigo 73 da Lei 9.504/97 no artigo 22 da Lei Complementar 64/1990, assim como, avaliar o pedido de Ação Investigação Judicial Eleitoral para identificar o cometimento de possíveis crimes eleitorais pelo parlamentar estadual.

O Portal AM1 procurou o deputado para comentar a denúncia, no entanto, não tivemos resposta.

*Com informações da assessoria.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading