Deputados aprovam PEC que antecipa eleição para presidente da Aleam - Amazonas1
18 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Deputados aprovam PEC que antecipa eleição para presidente da Aleam

A líder do governo, deputada Joana Darc, chamou a proposta de 'PEC Miojo' por conta de sua rápida tramitação

Deputados aprovam PEC que antecipa eleição para presidente da Aleam
Manaus-AM, 28/11/2019 - O Presidente Josué Neto (PSD), conduz a sessão do Grande Expediente. (Foto: Hudson Fonseca/Aleam)

Com tramitação recorde, a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovou, nesta quinta-feira (3), uma Proposta de Emenda à Constituição do Estado (PEC) que permite o adiantamento da eleição para a Mesa Diretora do Parlamento. As deputadas Alessandra Campêlo (MDB) e Joana Darc (PL) afirmaram que essa PEC é um golpe, com objetivo de providenciar o afastamento do governador Wilson Lima (PSC).

Atualmente, a eleição da Mesa Diretora da Casa, no meio do biênio de uma legislatura, deve ocorrer sempre na data da última sessão do ano, que estava prevista para o próximo dia 17 de dezembro.

Leia mais: Alessandra afirma que Josué Neto arma novo golpe para tentar derrubar Wilson Lima

A líder do governo, deputada Joana Darc, chamou a proposta de “PEC Miojo”, por conta de sua rápida tramitação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e na Comissão Especial, com reuniões realizadas em apenas três minutos. Essas reuniões nas comissões ocorreram nesta quinta-feira (3) e, após serem aprovadas, foram encaminhadas para votação no Plenário.

Somente os deputados Joana Darc, Alessandra Campelo, Abdala Fraxe (Podemos) e Saullo Vianna (PTB) votaram contra a PEC.

Os deputados Carlinhos Bessa (PV), Therezinha Ruiz (DEM) e Roberto Cidade (PV), que até ontem estavam na base do governo, votaram a favor da PEC.

Leia mais: Joana Darc sugere que reunião da CCJ na Assembleia foi fantasma

Roberto Cidade e Carlinhos Bessa se tornaram alvo de reclamações de Alessandra e Joana Darc, por conta de terem supostamente traído o governador Wilson Lima.

Roberto Cidade foi ainda mais criticado, acusado de ter orquestrado tudo isso para conseguir ser eleito presidente da Aleam, após não ter recebido o apoio do governador Wilson Lima. A deputada Joana chegou a acusar que Cidade está comprando votos dos demais parlamentares por R$ 200 mil.

Além disso, a PEC foi apontada como uma artimanha para supostamente adiantar o afastamento político do governador Wilson Lima. Joana e Alessandra já anunciaram que devem acionar a Justiça para derrubar a PEC.

Com a promulgação da PEC, a expectativa é que a eleição da Mesa Diretora da Aleam possa ocorrer ainda nesta quinta-feira.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading