US - R$ 4,08

×

Elizabeth Valeiko sai em defesa do filho durante evento da Prefeitura

Em tom de desabafo, Elizabeth relatou à imprensa que seu filho Alejandro é dependente químico, mas não é um assassino

Durante evento da Prefeitura de Manaus no final da tarde desta quarta-feira, 02, a primeira-dama do município, Elizabeth Valeiko, desabafou sobre as recentes notícias envolvendo seu filho, Alejandro Molina Valeiko e a morte do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, de 42 anos, na última segunda-feira, 30.

Em tom de desabafo, Elizabeth relatou à imprensa que seu filho Alejandro é dependente químico, mas não é um assassino. “Eu falo em defesa do meu filho e em defasa de todos que hoje, de alguma forma, são dependentes químicos. O Alejandro é tão vítima quanto o Flávio, o Júnior e o Magno, e o que me entristece profundamente é a maldade e a mentira. Quero deixar algo muito claro: meu filho é doente, mas não é um assassino. Ele não matou ninguém”.

Elizabeth declarou ainda que é uma mãe, que sofre há 10 anos, com o vício do filho. A primeira-dama destacou ainda que as pessoas estão preocupadas em relacionar o casamento dela e do prefeito Arthur, com a dependência química de Alejandro.

“O quê que o Arthur, o homem que eu escolhi para viver ao meu lado, tem a ver com a doença do meu filho? Ele é uma pessoa que tem feito o trabalho dele nessa cidade, em uma gestão maravilhosa e está sendo um bom marido. Talvez esse seja o erro dele”.

Elizabeth destacou ainda que aguarda a conclusão das investigações, para entender o que aconteceu naquela noite, e se solidarizou com a mãe do engenheiro Flávio, assim como a mãe dos demais que estavam no condomínio Passaredo naquela noite.

A condução das investigações, coordenada pelo delegado Aldeney Goes, foi elogiada pela primeira-dama, pela seriedade e serenidade nos trabalhos, e reforçou que esse não é o momento de levantar suposições.

Faça um comentário