US - R$ 4,11

×

Homem é acusado de usar nome de parlamentares para extorquir empresários

Suspeito se apresenta como assessor da deputada Alessandra Campelo (MDB) e do vereador Marcel Alexandre (PHS). Ele já foi condenado por homicídio

Condenado por feminicídio, Silvio Cristiano Pereira de Souza está sendo acusado de extorquir empresários de Manaus usando funcionários e ex-funcionários de empresas terceirizadas.

De acordo com a denúncia, os servidores que atuam em parceria com Silvio entram em contato com os empresários solicitando uma certa quantia em dinheiro. Caso o valor seja negado, o empresário sofre ameaças de ser exposto na mídia por “atrasar” pagamentos de funcionários.

Ainda segundo o denunciante, que preferiu não se identificar, Souza se apresenta como assessor da deputada estadual Alessandra Campelo (MDB) e do vereador da Câmara Municpal de Manaus (CMM), Marcel Alexandre (PHS), para “assessorar” esses servidores na Câmara e Assembleia mediante a pagamento.

Em nota, Alessandra negou que Silvio faça parte de seu gabinete e portanto não pode falar em nome da deputada. Já Marcel, também informou que o mesmo não é colaborador do seu gabinete.

“Eu não tenho nada a ver com esse rapaz, aliás ele foi lá na Câmara dizendo que era representantes das merendeiras. A Comissão de Educação recebeu, ele chegou lá com advogado e o presidente da Câmara designou para ouvir as merendeiras. Agora se ele está extorquindo, ele deve responder diante da Justiça”, destacou Marcel, que afirmou que vai se pronunciar sobre assunto na tribuna nesta segunda-feira, 22, e comunicar o presidente Joelson Silva (PSDB).

Condenado por feminicídio

Em novembro de 2016, Silvio foi condenado a 11 anos de prisão em regime fechado pelo homicídio qualificado de Marineide Lopes da Silva, por motivo torpe, segundo consta no processo 0000281-43.1997.8.04.0011 disponível no site do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas  (TJAM)

Faça um comentário