Jaildo diz que Arthur retira direitos trabalhistas com suspensão de feriados em Manaus - Amazonas1
3 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Jaildo diz que Arthur retira direitos trabalhistas com suspensão de feriados em Manaus

O vereador indica que a revogação dos feriados retira o direito dos trabalhadores para que venham a receber as horas extras

Jaildo diz que Arthur retira direitos trabalhistas com suspensão de feriados em Manaus

O decreto do prefeito Arthur Virgílio Neto (PSDB), que suspende feriados municipais e pontos facultativos após a revogação da situação de calamidade pública em Manaus, está sendo acusado de retirar direitos dos trabalhadores pelo vereador Jaildo dos Rodoviários (PT).

O parlamentar apresentou Projeto de Lei (PL) na Câmara Municipal de Manaus (CMM) para que os feriados não sejam revogados pelo período de 12 meses.

Por conta da pandemia da covid-19, a situação de calamidade pública foi decretada na capital e a CMM junto com Arthur Neto decidiram aprovar a ideia de suspender quatro feriados municipais e dois pontos facultativos. A medida tem o objetivo de recuperar a economia que foi prejudicada com o longo período de isolamento social. O decreto que suspende os feriados foi assinado no dia 21 de agosto.

Leia mais: Em Manaus, feriados serão suspensos para recuperar rombo na economia

Contudo, para o vereador Jaildo dos Rodoviários, essa decisão foi tomada de forma precipitada e unilateral, sem consultar os trabalhadores que seriam afetados. Segundo justificativa apresentada no texto de seu Projeto de Lei, o parlamentar indica que os trabalhadores vão seguir com suas atividades nestes feriados sem o direito ao descanso e, além disso, sem o direito do recebimento de horas extras.

“Vários seguimentos de trabalhadores serão obrigados a trabalhar nos feriados. O que é pior, além de não gozarem dos direitos ao descanso e ao lazer, trabalharão sem o direito de recebimento de horas extras – conforme garante suas Convenções Coletivas de Trabalho e a CLT. Isso é retirada de direitos em benefício unicamente dos empregadores”, destacou Jaildo.

Leia mais: Política social de Arthur Neto fracassa e pessoas em situação de rua se multiplicam

Ele ainda ressaltou que os trabalhadores foram os mais penalizados com a pandemia, acumulando demissões, reduções de salários e também o maior número de contaminados e mortos pela covid-19.

“Dessa forma, trabalhar nos feriados é sacrifício triplo. De forma oportunista, levou-se em conta que, apenas as empresas foram penalizadas com as agruras da pandemia”, disse.

Feriados suspensos

Quando o decreto de calamidade pública for revogado pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, esses serão os feriados municipais e pontos facultativos que serão suspensos pelo período de 12 meses:

Terça-feira de Carnaval e a quarta-feira de cinzas até às 12 (doze) horas: Lei nº 448, de 11-11-1998;

5 de setembro: feriado municipal em que se comemora a elevação do Amazonas à categoria de Província, declarado no art. 437, inc. I, da Lei Orgânica do Município de Manaus;

24 de outubro: feriado municipal em que se comemora a elevação de Manaus à categoria de Cidade, declarado no art. 437, inc. II da Lei Orgânica do Município de Manaus;

28 de outubro: ponto facultativo em comemoração ao Dia do Servidor Público Municipal;

20 de novembro: feriado municipal em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra, instituído pela Lei Promulgada nº 188, de 14 de junho de 2007;

8 de dezembro: feriado municipal religioso em comemoração ao Dia de Nossa Senhora da Conceição, Padroeira da Cidade de Manaus, instituído pela Lei nº 496, de 5 de outubro de 1999.

Texto projeto de Jaildo dos Rodoviários 

http://sapl.cmm.am.gov.br/media/sapl/public/materialegislativa/2020/3103/pl_328_2020_sassa_da_construcao_feriadoss_1.pdf

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading