Josué segue tentando se escorar no Exército em busca de destaque no combate à covid-19 - Amazonas1
23 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Josué segue tentando se escorar no Exército em busca de destaque no combate à covid-19

O ainda presidente da Assembleia foi desmentido pelos militares na semana passada quando espalhou fake news de que o Exército havia preparado um hospital de campanha em Manaus

Josué segue tentando se escorar no Exército em busca de destaque no combate à covid-19
Foto: Márcio Silva - Portal Amazonas1

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (Patriota), segue tentando se apoiar no Exército Brasileiro para obter destaque no combate à covid-19 no Amazonas. Após espalhar a fake news de que o Comando Militar da Amazônia (CMA) teria montado um hospital de campanha em Manaus, Josué voltou a suplicar apoio do Exército – desta vez – para doação de oxigênio.

Em postagem no Twitter, nesta quarta-feira (13), Josué suplicou apoio ao Exército para doar o maior número de oxigênio possível para a rede pública e privada de saúde do Amazonas.

As forças armadas, precisamente a Força Aérea Brasileira (FAB), já está prestando apoio ao governo estadual para agilizar o transporte de carga de oxigênio para abastecimento de hospitais da rede pública estadual. Nesta quarta-feira, a primeira remessa de isotanques de oxigênio foi descarregada na Base Aérea de Manaus.

Leia mais: Exército desmente Josué Neto e diz que não montou hospital de campanha em Manaus

Sem parceria com o governo e com a Prefeitura de Manaus, por conta de suas próprias convicções políticas, Josué Neto tenta conseguir que algumas de suas solicitações ao Exército sejam atendidas.

Fake news

fake news divulgada por Josué Neto foi publicada no final de semana passado, ao espalhar informação de que o Exército havia mobiliado um hospital de campanha vindo do Rio de Janeiro para ser instalado no Hospital Militar do Amazonas. O CMA desmentiu Josué, inclusive, esclarecendo que a estrutura montada era apenas uma unidade de apoio para o hospital, que atualmente está com lotação máxima de pacientes com covid-19.

“Não se trata de um Hospital de Campanha, que é uma instalação composta por inúmeras barracas e containers, mas um núcleo de apoio de saúde, composto por uma barraca com quatro leitos de UTI, destinados a aumentar a capacidade de terapia intensiva, haja vista que o Hospital Militar de Área de Manaus atingiu ocupação de 100% de seus leitos de UTI”, esclareceu o Comando Militar da Amazônia.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading