US - R$ 4,00

×

Lei que suspende reajustes dos servidores é aprovada na Aleam

Medida extremamente impopular causou revolta nas diversas categorias dos servidores públicos que prometem continuar com os protestos

Sob protestos dos servidores públicos, projeto de lei que suspende reajustes salariais é aprovada. (Foto: Divulgação)

Sob vaias e gritos de protestos vindos da galeria do plenário da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), o Projeto de Lei Complementar, que prevê o cancelamento dos reajustes salariais dos servidores públicos, foi aprovado pelos deputados e os trabalhadores prometem greve-geral na próxima segunda-feira, 15. Antes, o clima na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) esquentou durante a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Tamanha foi a confusão que o vice-líder do governo do Estado, deputado Cabo Maciel, entregou o cargo ao governador Wilson Lima, e votou contra o projeto do Executivo estadual que suspende os reajustes dos servidores públicos, no que foi seguido pelo deputado Augusto Ferraz. “Não dependo de política pra sobreviver, sei vender dindin, sei lavar roupa, sei vender picolé. Só não sei trair a minha pátria. Cabo Maciel, estamos juntos”, declarou, aos gritos, no plenário.

A matéria discutida pelos deputados gerou confusão, protestos e confronto entre os parlamentares desde as primeiras horas da manhã.

A deputada Alessandra Campêlo defendeu o projeto e foi vaiada pelas pessoas que lotavam a galeria. “O relator da matéria tirou tudo que seria prejudicial para os trabalhadores. A gente precisa ler toda a matéria para esclarecer. Quero que o relator leia a matéria no todo”, disse.

As pessoas que acompanhavam a votação pediram que os votos fossem apresentados no painel “Voto no painel”, dizia o coro. O deputado Dermilson Chagas solicitou ao presidente da Casa que o pedido da população fosse atendido, mas não obteve resposta.

Confira a nota dos sindicatos dos Servidores Públicos:

“Trabalhadores prometem greve geral a partir da próxima segunda-feira, dia 15

Trabalhadores do estado do Amazonas de várias categorias prometem paralisar suas atividades a partir da próxima segunda-feira, dia 15 de julho.

A mensagem governamental 84, de autoria do Executivo Estadual, foi aprovada com apenas sete votos a favor dos trabalhadores.

De acordo com a Lei, a partir de setembro de 2019 até agosto de 2021 servidores públicos estaduais ficam sem reajuste salarial e progressões, abrangendo inclusive os já autorizados em lei.”

 

(*) mais informações em instantes

Faça um comentário