'O que eu não quero é uma investigação caolha', diz Felipe Souza a Péricles

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

10 de julho de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

‘O que eu não quero é uma investigação caolha’, diz Felipe Souza a Péricles

O deputado Felipe Souza (Patriota) pediu respeito ao deputado Delegado Péricles que é presidente da comissão da CPI da Saúde

‘O que eu não quero é uma investigação caolha’, diz Felipe Souza a Péricles

Durante o fim do expediente on-line da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), o deputado estadual Felipe Souza (Patriota), pediu respeito ao deputado Delegado Péricles, que é presidente da comissão da CPI da Saúde. A CPI busca investigar casos de irregularidades na Secretaria de Saúde do estado desde 2011.

“Eu sou o parlamentar que assinou a CPI da Saúde, eu sou o parlamentar que assinou a CPI do Combustível, eu fui o parlamentar que pediu para serem investigados os governos anteriores, não foi o senhor não. O senhor só queria investigar esse, o senhor só queria investigar com um lado dos olhos, eu não quero nenhum tipo de embate com vossa excelência, eu apenas quero respeito, que vossa excelência me respeite”, disparou Felipe Souza, após o deputado Péricles ter encerrado sua fala na qual citava que a condução das investigações da CPI poderia não agradar a todos.

Felipe Souza pediu a palavra por meio do comunicado de liderança, após o deputado estadual Delegado Péricles (PSL) ter encerrado seu discurso na assembleia no qual citava Souza e o fato deste não ter aceitado a indicação de suplente na CPI da Saúde.

O deputado Péricles diz que irá corresponder ao cargo da presidência da CPI e vai revelar verdades e mentiras do governo Lima, porque não tem preocupação com o governo atual e nem com os anteriores.

“Há poucas semanas, junto aos colegas, ele era o primeiro a pedir o impeachment do governador e hoje ele faz a defesa e quer participar da CPI.” Em outro trecho, diz: “Vou dizer e digo as verdades porque eu não tenho preocupação com o atual governo e os anteriores, meu interesse é com a verdade e apuração de fatos, infelizmente alguns não querem isso, isso precisa ser dito.”

Após a fala, o deputado Felipe Souza pediu a palavra e disse que na última terça-feira, Péricles se referiu a Souza com falta de respeito e que não queria nenhum prêmio de consolação. Felipe Souza pergunta de Péricles quem disse a ele que ele era contra o impeachment de Wilson e disparou que não era de nenhum ‘cacique político’.

“Então eu assinei a CPI pedindo que fosse investigado desde 2011 para cá, e onde foi que eu disse que eu sou contra o impeachment do Wilson Lima? Eu tenho compromisso com o povo, rapaz! Quem tiver errado o problema é de quem tá errado, esse é o meu pensamento, assinei a CPI para investigar os ex-governadores, o ex-governador Omar Aziz, o ex-governador José Melo, o ex-governador Amazonino que tem uma galera protegendo. Eu não tenho nada a favor de nenhum não, nem ao governador Wilson Lima, quem errou que pague seus erros, eu só não quero que seja uma investigação caolha”, disse Felipe Souza.

Em outro trecho, diz: “Não tenho nenhum político favorito, não entrei na política pelas mãos de ninguém, não faço parte de nenhum cacique político”, encerra o deputado.

Após o fim da fala, o deputado Péricles voltou a defender que a CPI da Saúde necessitava de fatos determinantes para ter início, por isso se deu agora em meio à crise da pandemia.

“Eu só gostaria de esclarecer, deputada Alessandra, antes de finalizar o expediente, que a CPI não é uma’ CPI caolha’,  que assim por exemplo como no caso da CPI ‘Maus Caminhos’, a CPI da Saúde precisava de fatos determinados para ser realizada, por isso aconteceu agora durante a crise na saúde na pandemia. Assim como também está sendo feito em Santa Catarina, que foi iniciada uma CPI após a compra de respiradores. A compra foi um fator determinante para o inicio da CPI”, defendeu o presidente da CPI da Pandemia.

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias