Presidente do TCE é denunciado por desequilibrar eleição com entrega de honrarias - Amazonas1
2 de dezembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Presidente do TCE é denunciado por desequilibrar eleição com entrega de honrarias

A denúncia foi apresentada pelo Comitê de Combate à Corrupção e Caixa Dois Eleitoral no Amazonas

Presidente do TCE é denunciado por desequilibrar eleição com entrega de honrarias
Foto: Reprovação/TCE-AM

O presidente do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), conselheiro Mario de Mello, está sendo alvo de representação no Ministério Público Eleitoral (MPE-AM) por ter entregue honrarias para políticos em pleno período eleitoral. A denúncia, apresentada pelo Comitê do Amazonas de Combate à Corrupção e Caixa Dois Eleitoral, acusa o conselheiro de abuso de poder político.

Leia mais: TCE presta desserviço e desequilibra eleições no Amazonas

Eleições

A motivação para o ato é a entrega do “selo de gestão pública” para 40 políticos com mandados no Estado, entre prefeitos e vereadores, pela realização de bom trabalho. O problema é que a honraria, entregue durante a comemoração dos 70 anos do TCE, pode desequilibrar o pleito eleitoral do próximo dia 15 de novembro.

Leia mais: Conheça o novo hino do TCE que custou mais de R$ 68 mil

Um exemplo disso é que alguns dos prefeitos e vereadores, que são candidatos, já usaram a honraria para se promover, com publicações nas redes sociais, mostrando que possuem gestão aprovada pelo Tribunal de Contas.

“O Comitê indica que o evento e o uso político dele (presidente do TCE) demonstram a necessidade de uma avaliação jurídica pelo Ministério Público Eleitoral – MPE sobre as possíveis irregularidades eleitorais e tomadas providências cabíveis com a finalidade de manter o equilíbrio entre os candidatos postulantes aos cargos públicos eletivos nos municípios do Amazonas”.

A representação foi ingressada no MP Eleitoral nesta segunda-feira (19). O presidente do TCE poderá ser penalizado pela prática de irregularidades com punições previstas na Lei Complementar 64/1990 e na Lei nº 9.504/97.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading