Racha entre Bolsonaro e Bivar não deve afetar pré-candidatos do partido em Manaus

US - R$ 4,19

×

Racha entre Bolsonaro e Bivar não deve afetar pré-candidatos do partido em Manaus

Para o presidente do diretório municipal, deputado delegado Péricles, divergências são normais e devem acabar antes do início do pleito de 2020

Deputado Péricles posa ao lado de Bolsonaro (Arquivo/Divulgação)

A briga entre Jair Bolsonaro e o presidente do PSL, deputado federal Luciano Bivar (PSL-PE), não deve respingar nos potenciais pré-candidatos a prefeito do partido em Manaus, conforme garantiu o presidente municipal da legenda, deputado estadual delegado Péricles.

Matéria veiculada pelo jornal O Globo, desta quarta-feira, 16, afirma que essa tensão entre os dois dirigentes pode “respingar” nas pré-candidaturas às eleições municipais de 2020 em pelo menos 12 cidades do Rio de Janeiro.

Para o Delegado Péricles, esse “racha” entre os dois não afeta em Manaus, uma vez que ainda não há um nome oficial para eleições de 2020. Mas, deixou claro, os eventuais pré-candidatos deverão ser alinhados com Bolsonaro.

“Os nossos candidatos sairão de um amplo debate e dentro daqueles que se alinham ao que o nosso presidente defende, políticas transparentes e eficientes e o combate à corrupção”, adiantou Péricles.

Em relação aos “rachas” no PSL, o deputado acredita que “divergências de pensamento” são normais e o partido é um ambiente para “discussões de ideias e debates”.

“Eu ainda creio na melhor resolução possível para ambas as partes, considerando sempre que a preocupação pelo nosso país deva estar acima de tudo”, destacou.

Ao ser questionado sobre a possível retaliação da cúpula do PSL para quem prosseguir apoiando Bolsonaro, o deputado acredita que é apenas boato.

“Não acredito nisso, tenho minhas convicções e cumpro meu mandato pensando em dar resultados positivos e efetivos à população, e creio e confio que o presidente e o partido também querem isso”, disse, ao deixar claro que confia que tudo será resolvido antes do início do pleito municipal.

Já o presidente do diretório estadual do PSL no Amazonas, deputado federal delegado Pablo (PSL-AM), limitou-se a dizer que não vê divisões no partido referentes ao apoio do Governo Federal e que “todos são Bolsonaro”.

Faça um comentário