'Saia do seu mundo pequeno e venha para as ruas', dispara Wilson contra Arthur Neto - Amazonas1
27 de fevereiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
23oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

‘Saia do seu mundo pequeno e venha para as ruas’, dispara Wilson contra Arthur Neto

O governador do Amazonas respondeu a críticas do ex-prefeito Arthur Neto, na tarde desta quinta-feira (14), e o acusou de fazer politicagem

‘Saia do seu mundo pequeno e venha para as ruas’, dispara Wilson contra Arthur Neto
Foto: Reprodução

O governador Wilson Lima (PSC) afirmou na tarde desta quinta-feira (14) que o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto “usou a máquina da Prefeitura de Manaus para encobrir o assassinato do engenheiro Flávio“, lembrando o envolvimento da família do ex-prefeito no homicídio do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, em setembro de 2019.

“O ex-prefeito é parte do problema. Desde o início da pandemia, estamos dando o sangue para salvar vidas e ele não fez a parte dele. Agora faz politicagem […]. Saia do seu mundo pequeno e venha para as ruas ajudar a cuidar das pessoas”, disparou Wilson Lima.

Saiba mais em: Após um ano do ‘Caso Flávio’, Justiça ainda não chegou ao desfecho do assassinato

A afirmação foi feita no twitter oficial do governador, em resposta a acusações feitas por Arthur Neto, sem apresentar qualquer evidência, de que Wilson Lima estaria praticando assassinato, responsabilizando o governador pelas mortes por falta de oxigênio nos hospitais de Manaus.

A troca de acusações se dá em um momento que o Amazonas vive a segunda onda da pandemia e tem hospitais públicos e privados lotados, com alta demanda de pacientes precisando de oxigênio.

(Foto: Reprodução/ Twitter)

Gratuito

“O senhor foi o pior governador que este estado já teve. E o senhor está praticando assassinato. E o pior: assassinato à la Hitler. Assassinato tipo câmara de gás Assassinato por asfixia”, disse Arthur em um vídeo publicado nesta quinta-feira no Instagram.

Leia também: Covid-19: Arthur Neto é corado por fim da ManausMed e do hospital de campanha

O ex-prefeito disse, ainda, que 28 pessoas morreram no Hospital 28 de Agosto por falta de oxigênio. A informação não foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM).

Em resposta,  governador concluiu dizendo que as acusações do prefeito são um desrespeito para com todos que estão na “linha de frente” e com as famílias enlutadas.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading