'Trata-se de um ser despreparado, inculto e deseducado', diz Arthur sobre Bolsonaro
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

28 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

‘Trata-se de um ser despreparado, inculto e deseducado’, diz Arthur sobre Bolsonaro

Bolsonaro usou o termo "bosta" ao citar prefeito de Manaus, além dos governadores João Dória (SP) e Wilson Witzel (RJ), em vídeo de reunião ministerial.

‘Trata-se de um ser despreparado, inculto e deseducado’, diz Arthur sobre Bolsonaro
Foto: Márcio James / Semcom

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto reagiu à declaração do presidente da República, Jair Bolsonaro, que o chamou de “bosta” em vídeo de reunião ministerial, realizada no mês passado. “Trata-se de um ser despreparado, inculto e deseducado”, disparou Arthur, em nota oficial, divulgada à imprensa horas após o ministro do Superior Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, liberar o conteúdo.

Na ocasião da reunião, Bolsonaro usou o termo “bosta” tanto para Arthur, quanto para os governadores João Dória (SP) e Wilson Witzel (RJ). Além disso, o presidente afirmou que o trio político aproveitava a pandemia para “levar o terror no Brasil”.

Na nota, o prefeito afirma que os insultos feitos pelo presidente Bolsonaro representam um verdadeiro “strip-tease moral” feitos “por quem não tem a mais a mínima condição de governar o Brasil”.

“Transforma a solenidade de uma reunião de Ministério em uma conversa de malandros de esquina. Quebra a liturgia do cargo. Vulgariza a instituição que deveria saber honrar. Exibe despreparo e me põe a questionar todos os presentes: como um ministro pode, sem se desmoralizar, conviver com uma pessoa dessa baixa extração? Que tempos! Que costumes”, declarou Arthur Neto em outro trecho.

O prefeito prossegue ao destacar que o povo não vive a submissão de  uma liderança do submundo das “rachadinhas” e das milícias, do submundo da ditadura e das torturas.

Ainda segundo Arthur, Bolsonaro é cúmplice das mortes causadas pela Covid 19 no país, por ser contra o isolamento social, desprezar os indígenas e ter apreço a garimpeiros. 

“Não gosta de mim? Que bom. Sinal de que estou no lado certo da vida. Também não gosto da ditadura que já nos massacrou e que ele gostaria de reviver. Daqui a pouco, mais de dois anos, o país estará livre de tão diminuta e mesquinha figura”, finalizou Arthur Neto.

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias