US - R$ 4,00

×

Vereador surta ao ser questionado sobre atraso à sessão

A sessão desta terça-feira começou com muitas ausências dos parlamentares na Câmara Municipal de Manaus

Vereador Proº Samuel ficou muito irritado com questionamento sobre seus atraso à CMM. FOTO:TIAGO CORREA/CMM.

O vereador Prof. Samuel (Podemos) indignou-se ao ser questionado pela reportagem do Amazonas1 pelo atraso de aproximadamente 30 minutos, na sessão desta terça-feira (16/7), na Câmara Municipal de Manaus (CMM). O parlamentar reclamou no plenário da pergunta feita pela repórter do Amazonas 1: “Aí eu disse para a moça, por que você não botou na primeira página do jornal que o vereador Samuel nos quatro anos do primeiro mandato não tem uma falta?”.

“Porra, cheguei meia hora atrasado. Que negócio é esse? Está pior que a minha mulher quando eu namorava com ela. Isso é coisa de doido! Vai perturbar outro!”, atacou o vereador, com o uso da palavra em plenário. Samuel concluiu o assunto pedindo desculpas ao presidente da Casa legislativa, vereador Joelson Silva (PSDB), pelas palavras.

Vereadores chegaram atrasados na sessão da CMM desta terça-feira, 16

A reportagem foi às ruas para saber o que meia hora de atraso no emprego pode implicar para os trabalhadores e se eles gostariam de aparecer na capa do jornal devido à assiduidade. A atendente de loja Letícia dos Santos, 19, disse que 30 minutos de atraso resulta na assinatura de uma advertência e ela não acredita merecer ser manchete de jornal por ir ao trabalho. “Isso não é mais que a minha obrigação. Acho que ele (o vereador Prof. Samuel) se acha melhor que todo mundo. Só que ele não é”, opinou.

O técnico em segurança do trabalho, Paulo Ricardo, 27, precisa chegar ao trabalho às 6h da manhã e ficou surpreso quando soube que o horário da sessão na Câmara começa às 9h. “Que luxo! Eu tenho que chegar cedo amanhã. Saio às 4h da manhã de casa para às 6h da manhã no trabalho, pego trânsito, ‘busão’, como todo manauara e todo brasileiro e nem por isso nem eu e nem qualquer um trabalhador deseja uma capa com o nosso nome”, afirmou.

Vereador Profº Samuel cumpre seu segundo mandato na CMM. (Foto:Tiago Correa/CMM)

“Se eu chegar 30 minutos atrasado no trabalho vou esticar meu horário para cumprir a carga horária ou levo uma punição no final do mês”, disse Jander Colares, 44, químico. Ele trabalhar há 15 anos na mesma empresa e disse ter faltado duas vezes, mas que compensou com horas extras.

“O vereador já trabalha tão pouco, uma carga horária reduzida em comparação com milhões de brasileiros, menos de quatro horas e duas ou três vezes na semana eles tem que cumprir a carga horária deles integral e não faltar”, disse. “Isso é um desrespeito. Ele está dando um mau exemplo e ainda quer levar crédito na mídia, aparecer em capa de jornal, tevê, não concordo”, opinou Colares.

Além do vereador Samuel, chegaram atrasados no plenário nessa terça-feira, 16, os vereadores Rosivaldo Cordovil (PODE) e Roberto Sabino (PROS), ambos chegaram às 9h51. O vereador Samuel disse, ainda, que não sabe a própria legenda porque está indefinido se o nome continua sendo PHS ou Podemos.

Professor Samulem Surtando

Posted by Amazonas1 vídeo on Tuesday, July 16, 2019

Faça um comentário