'Volto com o coração cheio de amor', diz Adail Pinheiro em Coari
28 de novembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

‘Volto com o coração cheio de amor’, diz Adail Pinheiro em vídeo

Ex-prefeito de Coari voltou à cidade depois de seis anos afastado do município e realizou discurso para emocionar o eleitorado

‘Volto com o coração cheio de amor’, diz Adail Pinheiro em vídeo
Adail Pinheiro e Adail Filho (Reprodução)

Depois de voltar ao município de Coari, no último fim de semana, de onde ficou afastado por seis longos anos, e ser recebido com festa em meio a fogos de artifício e carreata, o ex-prefeito Adail Pinheiro fez um discurso “emocionado” para uma multidão que o aplaudia.

Em vídeo compartilhado pelas redes sociais, o pai do atual chefe do Executivo municipal, Adail Filho, e da deputada estadual, Mayara Pinheiro (PP), aparece ao lado da família e amigos, agradecendo o deputado federal Átila Lins, “compadre” e  “amigo de todas as horas”, e pelo seu retorno à cidade.

“Eu volto com o coração cheio de alegria de poder retornar. Eu retorno com o coração cheio de amor. Eu retorno com o coração de união, sem mágoas, sem ódio, porque os inimigos de Coari só presenciam da família Coari, sucesso”, destaca.

Adail comenta ainda sobre os motivos pelo quais ele acredita que ‘incomoda’ muita gente.

“Porque nós plantamos o bem, nós plantamos o bem, o Adail Pinheiro significa o bem a Coari e em qualquer lugar que vá. Por isso, talvez, incomoda. Por isso, talvez, Átila, a gente tem algumas pessoas que não param de nos perseguir. Eu não sabia que ser competente é pecado! É pecado por conta dos incompetentes e pela inveja que eles têm da gente!”, finaliza.

Confira:

 

Processos

Com repercussão na mídia nacional pelo esquema de prostituição infantil, incentivando e financiado por ele e seus assessores, Adail Pinheiro responde a processos por exploração sexual de crianças e por desvio do dinheiro público. 

O ex-gestor também foi investigado por uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Congresso nacional, que chegou a ir até a cidade colher depoimentos das vítimas.

Adail ainda tem força política no município, tanto que a família mantém o controle da cidade e conseguiu eleger a filha como a deputada mais votada do Amazonas.

Operação Vorax

Em dezembro de 2018, a Justiça Federal no Amazonas condenou o ex-prefeito Adail Pinheiro a pena de mais de 57 anos de prisão, em ação penal movida pelo Ministério Público Federal (MPF) no Amazonas, em decorrência da Operação Vorax.

Na ação, Adail foi condenado por desvios de recursos públicos, lavagem de dinheiro, falsificação de documento público e particular, falsidade ideológica e corrupção.

As investigações referentes ao caso tiveram início em 2004, a partir de uma representação encaminhada pelo MPF à Polícia Federal, que relatou haver irregularidades na execução de convênio firmado entre a prefeitura de Coari e a União, por meio do Ministério do Meio Ambiente, para a construção de um aterro sanitário no município.

De acordo com o MPF, durante a realização da operação Vorax, em 2008, a Polícia Federal cumpriu mandados de prisão preventiva e apreendeu, entre diversos outros materiais e equipamentos eletrônicos, quase R$ 7 milhões em dinheiro no forro de uma casa localizada em um conjunto habitacional construído pela prefeitura, em Coari.

O montante seria apenas uma parte dos recursos públicos desviados pelo grupo.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading