Wilson garante autonomia da Delegacia de Combate à Corrupção para investigar governo - Amazonas1
28 de novembro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Wilson garante autonomia da Delegacia de Combate à Corrupção para investigar governo

O delegado Guilherme Torres, titular da Deccor, disse que os fatos serão apurados sem ver a quem

Wilson garante autonomia da Delegacia de Combate à Corrupção para investigar governo
Foto: Márcio Silva - Portal Amazonas1

O principal questionamento sobre a Delegacia Especializada em Combate à Corrupção (Deccor), inaugurada nesta segunda-feira (5), em Manaus, é a sua autonomia para investigar atos do governo e secretarias, mesmo estando vinculada à estrutura do Estado.

O governador Wilson Lima (PSC), presente na inauguração da sede da nova delegacia que fica localizada na avenida Professor Nilton Lins, no Parque das Laranjeiras, bairro Flores, zona Centro-Sul de Manaus, garantiu que essa autonomia existirá e que ele não deu qualquer orientação e nem terá ingerência sobre as investigações da Deccor.

“A orientação que é repassada é repassada pela Delegacia-Geral. A delegada-geral é quem comanda essa situação juntamente com os delegados e eles têm autonomia para investigar o que é da alçada deles”, garantiu Wilson.

Eleições

O delegado Guilherme Torres, titular da Deccor, disse que os fatos serão apurados sem ver a quem.

“Ninguém investiga governos. Investiga fatos e pessoas. Então, todos os fatos que chegarem aqui, nós vamos investigar. Não teve orientação nenhuma (do governo), fui nomeado pela delegada-geral. Não tive contato com o governador, com quem que seja, e vou fazer o meu trabalho de acordo com o que as demandas forem apresentando”, frisou.

O promotor de Justiça do Ministério Público do Amazonas (MP-AM), Luiz Alberto, que pertence ao Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), disse que confia no governo para apurar os fatos com a devida separação dos interesses.

“Eu acredito sempre nas pessoas… e as pessoas que estão nessa ideia de coibir a corrupção vão saber fazer essa devida separação para apurar o que tem de ser apurado. E se eventualmente não acontecer, o MP não tem esse receio de desagradar qualquer pessoa”, analisou o promotor.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading