MENU
logo-amazonasum

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Coronel Bonates afirma que era impossível prever ataques: ‘não tinha como’

Durante as respostas do coronel, ele anunciou a prisão de 29 pessoas; suspeitos de liderar ataques também foram presos
Bernardo Moreira – Portal AM1*
• Publicado em 07 de junho de 2021 – 13:22
secretario de segurança coronel Louismar Bonates
Foto Márcio Silva - Portal AM1

MANAUS, AM – O secretario de Segurança Pública do Estado do Amazonas, coronel Louismar Bonates, realizou uma coletiva de imprensa na entrada da Ponte Rio Negro, no bairro Compensa, em Manaus, na manhã desta segunda-feira (7), para esclarecer as ocorrências do fim de semana.

Durante as respostas do coronel, ele anunciou a prisão de 29 pessoas e dois suspeitos de liderar os ataques. Um traficante conhecido como ‘Rato’ foi preso após incendiar uma agência do Bradesco e com ele uma criança de 11 anos, aliciada pelo tráfico, foi apreendida.

Questionado sobre as ações, ele respondeu que está sendo realizado um trabalho junto à Inteligência para combater os ataques e também que não tinha como prever as ações dos criminosos.

secretario de segurança coronel louismar Bonates
Foto Márcio Silva – Portal AM1

“A Inteligência tá [sic] trabalhando nisso, trabalhar com inteligência e planejamento da tropa no terreno, o que tem um resultado positivo. Não tinha como prever, pois foi a morte de um traficante e a facção resolveu fazer isso”, disse.

O secretário  reconheceu o baixo efetivo da Polícia Militar e alinhou com o governador o pedido de ajuda pela Força Nacional.

“O policiamento na cidade foi triplicado, e uma metralhadora G2 de grosso calibre foi apreendida com um dos traficantes presos, efetivos de Roraima e do Rio de Janeiro estão se deslocando para o estado para prestar apoio.

Leia mais Delegacia no Centro de Manaus é metralhada por criminosos

Indagado sobre o efetivo policial no município de Careiro Castanho, o coronel afirmou que o policiamento está reforçado.

Outra pergunta realizada na coletiva se deu pelo questionamento quanto ao material inflamável utilizado nos ataques, em resposta, o coronel relatou que os donos dos estabelecimentos já estão orientados.

“Temos policiamento velado e ostensivo nos postos e os estabelecimentos já estão orientados sobre a situação”.

Quando perguntado se estava com medo das ameaças feitas contra ele, Bonates respondeu que, se tivesse medo, não seria policial.

Coletiva de coronel Louismar Bonates secretario de segurança
Foto Márcio Silva – Portal AM1

“Se tivesse medo de ameaça eu não seria policial, 40 anos de polícia e nunca me preocupei com isso”.

Outra ação da SSP foi a de chamar todo o quadro para atuar nas ações, porém, tal medida pode vir a causar um esgotamento.

“Estamos tirando policial de folga para colocar nas ruas, mas uma hora isso esgota, por isso, pedimos o apoio da Força Nacional e, se for necessário, vamos acionar a GLO.

O coronel ainda disse que não existe previsão para o fim dos ataques e também agradeceu a Polícia Rodoviária Federal pelo apoio prestado às forças estaduais de segurança.

secretario de segurança coronel Louismar Bonates

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap