MENU
logo-amazonasum

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

David Almeida sanciona lei que cria o ‘Dia do Futebol Amador’ em Manaus

A data busca homenagear os vários cidadãos e atletas, que, nos finais de semana, participam de atividades nos campos de futebol da capital
Beatriz Araújo – Portal Amazonas 1*
• Publicado em 11 de junho de 2021 – 10:11

MANAUS (AM) – Com um extenso histórico de irregularidades em sua gestão, agora o prefeito de Manaus, David Almeida, se empenha em aprovar leis sem relevância para a população amazonense. O chefe do executivo sancionou na última quinta-feira (10) uma nova lei que cria o ”Dia do Futebol Amador” em Manaus.

 A nova Lei é oriunda do Projeto de Lei (PL) n° 227/ 2020 de autoria do vereador Daniel Vasconcelos (PSC) que institui o “Dia do Futebol Amador no Município de Manaus e dá outras providências”. A data será comemorada anualmente no dia 24 de outubro, dia do aniversário de Manaus.

Leia mais: David Almeida autoriza compra de cimento 47% mais caro em Manaus

No documento do PL, o vereador defende que a data tem como objetivo ”homenagear os vários cidadãos e atletas, que nos finais de semana participam de atividades nos campos de futebol da capital, promovendo entretenimento e desenvolvimento da prática do esporte de forma harmoniosa e saudável”.

Na ocasião, a Secretaria Municipal de Esportes também promoverá nessa data o “Torneio Municipal de Futebol Amador” com as principais equipes amadoras do Município, segundo ranking de classificação do último campeonato municipal. A lei entrou em vigor a partir da sua publicação no Diário Oficial do Município (DOM) no dia 10 deste mês.

Para o cientista político Carlos Santiago, os vereadores não buscam cumprir a competência de seus mandatos e fiscalizar as irregularidades do Executivo, no entanto se empenham em apresentar propostas sem impacto social.

“A maioria absoluta dos vereadores da Câmara Municipal de Manaus não quer fiscalizar os atos da administração municipal, atos do prefeito e dos secretários. Não querem investigar o repasse de milhões de reais que foram repassados às empresas do transporte coletivo, nem as compras sem licitações, nem os fura-filas da vacinação, mas querem apresentar projeto de lei sem nem nenhum impacto social e bem-estar apenas para justificar o mandato, o salário e os gastos de verbas indenizatórias.  É hora da Câmara de vereadores, de fato, cumprir suas principais atribuições: propor e aprovar leis de interesse de todos e fiscalizar o Poder Executivo”, analisou.

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap