MENU
logo-amazonasum

Copyright © Portal Amazonas1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita.

Deputado do PSOL entra na Justiça para tirar Copa América do Rio de Janeiro

Na petição, o deputado diz que o anúncio do evento no Brasil 'foi recebido com enorme preocupação pela população, inclusive pelos próprios jogadores'
Da Redação – Portal AM1*
• Publicado em 08 de junho de 2021 – 10:23
Foto: Julia Passos / ALERJ

RIO DE JANEIRO, RJ – Impedir a realização de jogos da Copa América no Estado do Rio de Janeiro é o objetivo de uma ação impetrada na Justiça pelo deputado estadual Flávio Serafini (PSOL) nessa segunda-feira (7).

O início do torneio de seleções será no domingo (13). A primeira partida no Rio é o duelo entre Argentina e Chile, no estádio Nilton Santos. Ao todo, a tabela da competição prevê oito jogos no Rio, inclusive a final, em 10 de julho, no Maracanã.


O mandado de segurança pede uma liminar para suspender imediatamente os jogos em solo carioca. A ação cita ainda o governador Cláudio Castro (PSC) e o prefeito Eduardo Paes (PSD).

Leia mais: Mourão defende Copa América e critica Tite: ‘não quer mais, pode pedir o boné’


“Não estava previsto que a Copa América acontecesse no estado do Rio. Não dá tempo sequer de preparar protocolos de forma organizada. Nosso estado é um dos que tem maior média de mortes por milhão de habitantes. Trazer atletas e profissionais que atuam em diversas partes do mundo aumenta o risco de virem novas cepas para cá, em um momento em que a pandemia segue sob descontrole. A cidade do Rio, a Baixada e outros municípios seguem em bandeira vermelha. Uma nova cepa é o que a gente não precisa, pois pode significar novas mortes”, argumentou Serafini.


O deputado estadual pede à Justiça que o Ministério Público Estadual seja intimado para opinar a respeito do tema.
Na petição inicial, o deputado argumenta que o anúncio da realização da Copa América “foi recebido com enorme preocupação pela população, inclusive pelos próprios jogadores escalados para disputar o campeonato”.


Além do Rio, outras capitais que receberão partidas são Brasília, Goiânia e Cuiabá. O Brasil abrigou a competição ao atender um pedido da Conmebol, que se viu sem alternativas após a indisponibilidade de Colômbia e Argentina. No caso dos argentinos, em razão de uma posição do governo frente à pandemia.

(*) Com informações da Folhapress

Publicidade

Publicidade

MATÉRIAS RELACIONADAS

Copy link
Powered by Social Snap