US - R$ 3,90

×

Bolsas da Europa fecham em baixa, com visão mais pessimista sobre EUA-China

Além disso, investidores continuaram a monitorar a questão da saída do Reino Unido da União Europeia


As bolsas europeias fecharam em queda nesta terça-feira, 4, com avaliações mais negativas sobre a possibilidade de um acordo comercial entre Estados Unidos e China. Se a trégua de 90 dias entre as partes, fechada no fim de semana, foi bem avaliada num primeiro momento, vários agentes dos mercados agora ponderavam sobre as reais chances de um acordo, diante das várias divergências bilaterais.

Além disso, investidores continuaram a monitorar a questão da saída do Reino Unido da União Europeia. O tribunal da UE apontou que o país teria direito de unilateralmente revogar o Artigo 50 do Brexit, o que desencadeou formalmente o processo de separação A notícia chegou a apoiar a libra. Ao mesmo tempo, os parlamentares têm debatido o tema, antes da votação dos legisladores na próxima semana para decidir se aceitam a versão do divórcio fechada pelo governo da premiê Theresa May com Bruxelas.

Ainda no Reino Unido, o presidente do Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês), Mark Carney, afirmou que o setor financeiro britânico será afetado com o Brexit, mas a escala disso dependerá do tipo de saída do bloco.

Na bolsa de Londres, o índice FTSE-100 fechou em queda de 0,56%, em 7.022,76 pontos. Entre os bancos, Lloyds caiu 0,97% e Barclays teve recuo de 2,62%. A mineradora Glencore recuou 1,26%, mas a petroleira BP subiu 0,94%.

Em Frankfurt, o índice DAX recuou 1,14%, a 11.335,32 pontos. Deutsche Bank caiu 3,15% e Commerzbank, 2,60%, entre os bancos alemães, enquanto E.ON registrou baixa de 0,33%, no setor de energia. A montadora BMW caiu 1,63%.

Na bolsa de Paris, o índice CAC-40 teve baixa de 0,82%, a 5 012,66 pontos. A petroleira Total recuou 0,64%, Crédit Agricole perdeu 2,22%, entre os bancos, enquanto a ação da Carrefour subiu 2,14%.

O índice FTSE-MIB, da bolsa de Milão, registrou queda de 1,37%, para 19.353,43 pontos e fechando na mínima do dia. Entre as ações mais negociadas, Banca Carige ficou estável, Intesa Sanpaolo recuou 2,30% e Tiscali caiu 1,09%. ENI recuou 0,68%.

Em Madri, o índice IBEX-35 recuou 1,28%, a 9.061,70 pontos. Santander caiu 2,45%, Banco de Sabadell cedeu 2,98% e BBVA, 2,97%.

Na bolsa de Lisboa, o índice PSI-20 caiu 1,01%, a 4.938,51 pontos. Banco Comercial Português recuou 1,94%. (Com informações da Dow Jones Newswires).

*Informações retiradas do Estadão

Faça um comentário