Menezes participa de live do Bolsonaro destinada a aliados políticos - Amazonas1
25 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Menezes participa de live do Bolsonaro destinada a aliados políticos

Além de tempo aos candidatos, Bolsonaro e Menezes discutiram sobre as propostas do ex-superintendente da Suframa para Manaus

Menezes participa de live do Bolsonaro destinada a aliados políticos

“Tenho sido muito criticado por estar ignorando certas capitais. Olha só, quero dizer uma coisa: são milhares de pessoas que me apoiaram voluntariamente e querem uma força aqui. Eu não tenho condições de fazer isso”, iniciou o presidente Jair Bolsonaro em live sobre aliados e seus candidatos nas eleições municipais. O candidato à Prefeitura de Manaus pelo partido Patriota, Coronel Menezes, participou da transmissão ao vivo.

Durante a noite desta terça-feira (10), Bolsonaro dedicou momentos da sua live para fazer propaganda eleitoral para os candidatos que apoia. “Olha só, Menezes. Eu queria tá (sic) em Manaus agora contigo em um comício, carreata ou caminhada. Infelizmente, eu não tenho condições disso”, completa o presidente.

Leia mais em: Em meio à pandemia, campanhas de rua geram confusões em Coari e Caapiranga; veja vídeos

Além de tempo aos candidatos a vereador e prefeito, Bolsonaro e Menezes discutiram sobre as propostas do candidato para a capital e interesses comuns no plano de governo do presidente. O ex-superintendente da Suframa esteve atento às palavras do presidente e ofereceu total submissão aos conselhos de Bolsonaro.

‘Olha só meu ministério, Menezes’

Na live, Bolsonaro lembrou ao candidato à Prefeitura de Manaus que todas as pessoas de seu ministério foram escolhidas a dedo e, sem citar Moro, voltou a declarar que para ele a Lava Jato acabou e a imprensa deturpa suas palavras.

“Olha só, Menezes. Você sabe que eu formei meu ministério a dedo. Outro dia eu falei: ‘acabou a Lava-Jato’, e pra (sic) mim acabou. Aí, a oposição pegou e falou que eu acabei com a Lava Jato. Tudo deturpado, então, pra (sic) mim até hoje a Lava Jato não teve trabalho, porque não escolhemos ministros,” disse o presidente, que aproveitou o momento para aconselhar Menezes.

“Também temos uma coisa, Menezes. Acho que todos os prefeitos deveriam ter também, né? Aqui, um dos 23 ministros é o chefe da CGU. Ele fica o tempo todo pescando os ministérios, contratos, pega o contrato do ministério tal lá, dá uma pescada, que empresa é essa aqui, que tipo de licitação foi essa? Tá compatível? E quando ele sente algo, acende uma luz amarela, investiga mais umas coisas, aciona a Polícia Federal e aí, já era! Eu acredito que em municípios o mesmo poderia ser feito. Temos um trabalho grande de prevenção. Acredito que em Manaus o mesmo poderia ser feito”, aconselhou Bolsonaro.

Em prontidão, Menezes diz que o presidente pode ficar tranquilo quanto a sua estratégia de combate à corrupção. O candidato também declara que sua caminhada nas eleições é independente e lhe dá “autonomia” para fazer as mesmas escolhas que as do presidente.

“Sim, senhor. O senhor pode ficar certo disso, presidente. Inclusive, nós não coligamos com nenhum partido, estamos em uma estrutura independente exatamente por isso, para termos a oportunidade de indicarmos e a liberdade e independência necessária, da mesma maneira que o senhor fez”, disse o Menezes.

“Nos EUA índio explora cassino”

Ainda na live, o presidente chegou a declarar que almeja para o Brasil uma cena comum nos Estados Unidos: a de índios norte-americanos sendo donos de cassinos em Las Vegas.

“O índio norte-americano explora cassino, em Las Vegas. Aqui, não é permitido, mas poderia ser feito isso. Tem um projeto que nasceu lá no Ministério de Minas e Energia, que permite que o índio, que ele decida. Se ele quiser fazer tudo que um fazendeiro faz, ele vai fazer. Se ele decidir garimpar, ele vai e garimpa”, comentou inusitadamente o presidente.

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading