Romero Reis defende fim dos privilégios políticos e redução de gastos - Amazonas1
21 de outubro de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Romero Reis defende fim dos privilégios políticos e redução de gastos

“Nós somos a favor de uma gestão mais transparente e focada no equilíbrio das contas públicas. Nós, do Partido Novo, dispensamos o fundo eleitoral", disse Romero

Romero Reis defende fim dos privilégios políticos e redução de gastos

O candidato à Prefeitura de Manaus pelo Partido Novo, Romero Reis, defendeu uma gestão moderna e o enxugamento dos gastos com a máquina pública durante entrevista ao vivo, realizada na tarde de quinta-feira (24) e exibida pelos portais Opinião Manauara, Foco Amazônico, AM Hoje e Conexão Amazônica.

Empresário e gestor de sucesso, Romero acredita em valores como fim dos privilégios políticos e um Estado mais livre e eficiente.

“Nós somos a favor de uma gestão mais transparente e focada no equilíbrio das contas públicas. Nós, do Partido Novo, dispensamos o fundo eleitoral, que esse ano foi de R$ 36 milhões. Nossos parlamentares não usam carro oficial, têm poucos assessores e somos contra privilégios políticos como esses. É isso que queremos trazer para a Prefeitura de Manaus”, destacou.

Leia mais: Eleições 2020: ‘Amazonino é uma tragédia comprovada’, dispara David Almeida

Ao ser questionado sobre a vaquinha virtual criada para financiar a campanha, Romero respondeu com um argumento firme: “Isso mostra como não temos interesses cruzados e de nos beneficiar pessoalmente. Esse é o Partido Novo e é por isso que estamos com ele. Nós somos candidatos e vamos fazer nossa campanha com recursos próprios e a contribuição das pessoas que acreditem no nosso projeto. Somos muito transparentes”.

Empreendedorismo

Segundo dados do Sebrae, 27% do Produto Interno Bruto do Brasil. (PIB) vem das Pequenas e Médias Empresas (PMEs), que enfrentam um ambiente hostil e burocracia insana. “Por isso, cidadãos de bem, como nós, precisamos fomentar essa visão empreendedora. A burocracia alimenta a corrupção”, destacou Romero.

Romero lembrou que a arrecadação da capital amazonense tem condições de sustentar uma boa gestão, mas que os recursos devem ser empregados de forma mais responsável.

“A Prefeitura de Manaus tem mais de 6 mil cargos comissionados, que custam R$ 30 milhões por mês e mais de R$ 300 milhões ao ano, recursos que poderiam ser usados da melhor forma. Manaus não tem problema de arrecadação. O problema é como os recursos são utilizados. Defendemos uma máquina pública mais enxuta para poder investir em frentes como saneamento, emprego, educação, saúde, infraestrutura”, destacou o candidato.

A geração de emprego e renda por meio de uma visão empreendedora também fazem parte da proposta de Romero Reis para a Prefeitura de Manaus. “Vejo muitos pais que querem que seus filhos passem em um concurso público. Mas acredito que devemos ensinar nossos filhos a depender menos do Poder Público e ter uma visão empreendedora. Por isso, sou contra concurso público”, disse ele.

Se vencer a disputa pela Prefeitura de Manaus, Romero pretende implementar uma ampla reforma administrativa para ‘enxugar’ a máquina pública. “Vamos investir no que realmente precisa. Temos um princípio do qual não abrimos mão: a meritocracia. As pessoas que vão nos ajudar a governar não estarão lá pela amizade e companheirismo, mas por competência. Eu tenho uma história de sucesso baseada em trabalho e é nisso que acredito”.

Romero está comprometido em tornar Manaus uma das 10 melhores cidades para se viver no Brasil. “Com minha experiência de vida e a juventude e vontade de fazer do Eduardo Costa, queremos contribuir com essa cidade que tanto amamos. Construí a minha história em Manaus. Sou pai de 5 filhos e tenho 4 netos. Se a cidade vai bem, todos nós vamos bem. Nós temos um projeto para inserir Manaus entre as 10 melhores cidades para se viver e trabalhar. É nisso que acreditamos”, concluiu.

(*) Com informações da assessoria

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading