Aplicativo lança playlists temáticas em homenagem aos 90 anos de Elza Soares
27 de janeiro de 2021
Site auditado pelo
Manaus
24oC  29oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Aplicativo lança playlists temáticas em homenagem aos 90 anos de Elza Soares

Elza Soares gravou pequenas mensagens em áudio explicando a seleção das faixas e suas inspirações para cada uma das canções

Aplicativo lança playlists temáticas em homenagem aos 90 anos de Elza Soares
Elza Soares. Foto: Divulgação

Para comemorar os 90 anos de Elza Soares, celebrados nesta terça-feira, 23, o Spotify criou três playlists em homenagem à cantora: Elza Soares Samba, Elza Soares Amor e Elza Soares Protestos.

A própria artista gravou pequenas mensagens em áudio explicando a seleção das faixas e suas inspirações para essas canções.

Além disso, a plataforma adicionou um selo comemorativo de 90 anos na já famosa playlist This is Elza Soares.

No Instagram, a cantora publicou uma mensagem de agradecimento pelas mensagens de parabéns, mas disse que não conta quantos anos tem. “Nunca parei para contar. Ia dar uma trabalheira danada. Há dias em que nem nasci ainda, estou no ventre, em outros acabei de nascer, sei lá. Sou menina, filha do século 21 e mulher feita, tenho a idade de Nefertith. Vou vivendo, me reinventando e vivendo nos últimos anos, os melhores dias da minha vida.”

Também comentou sobre a lenda que ela faz aniversário duas vezes ao ano: “É em 23 de junho ou 22 de julho? Não importa. Eu comemoro as duas datas e nesse ano será o mês todo. É cara, mais uma primavera, mais um “passaporte” carimbado rumo a próxima década.”

Nos documentos, Elza Soares nasceu em 23 de junho de 1930. Mas essa data diz respeito à emancipação da cantora, usada para se casar pela primeira vez, forçadamente, aos 13 anos de idade. O dia correto seria 22 de julho de 1933 ou talvez 1937 -não há registro.

Em entrevista ao UOL, a cantora disse que o assassinato de George Floyd nos Estados Unidos a machucou muito. “Esse caso [do George Floyd] é muito sério. Não é brincadeira. A gente está lidando com uma coisa muito doída. Me machuca muito ver isso. Mas eu sou uma só. Não posso fazer nada. Posso sentir e sofrer”.

Também falou o período difícil da quarentena e sobre o hábito de pegar sol nua no seu apartamento em Copacabana. “Essa pandemia é algo inédito no mundo. E estamos atravessando um momento muito difícil. Difícil e cruel. Temos que ter consciência do que está acontecendo. E eu pego sol nua, sim. Estou pegando aqui na minha sala. E me sinto feliz.”

Saiba mais: Luísa Sonza e Vitão lançam música no Dia dos Namorados com clipe sensual

 

(*) Com informações da Folhapress

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading