Bonner diz que documentos do filho foram fraudados para pedir o auxílio emergencial
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

28 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

Bonner diz que documentos do filho foram fraudados para pedir o auxílio emergencial

Segundo o apresentador, estelionatários têm usado o nome e o CPF de Vinícius Bonner para diversas fraudes, até mesmo para a abertura de empresas

Bonner diz que documentos do filho foram fraudados para pedir o auxílio emergencial
Foto: Reprodução/ Internet

William Bonner, 56, afirmou nesta quinta-feira, 21, que o nome e o CPF do seu filho foram usados indevidamente em uma fraude envolvendo o auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo governo durante a pandemia do novo coronavírus.

Em uma série de tuítes, o apresentador do Jornal Nacional disse que foi informado pelo jornal Meia Hora sobre o suposto registro de Vinícius Bonner, 22, no programa do governo.

“Meu filho não pediu auxílio nenhum, não autorizou ninguém a fazer isso por ele. Mais uma fraude, obviamente”, afirmou.

William Bonner se mostrou ainda mais indignado pelo fato de, ao consultar o site do Dataprev, constatar que o pedido do auxílio foi aprovado.

“Pelos critérios do programa de auxílio emergencial, alguém nas condições sócio-econômicas do meu filho não tem direito aos 600 reais da ajuda […]”.

 

Conta virtual foi criada

 

Segundo ele, o fraudador provavelmente indicou que não tinha conta bancária e abriu uma conta na Caixa, a que Vinícius não tem acesso.

Por isso, Bonner afirmou que nem sequer sabe se o dinheiro foi depositado e se foi sacado.

“Meu filho não fraudou, é vítima e pode provar. Não se zelou pela aplicação do dinheiro público? Quem protege os cofres públicos da ação de estelionatários ou de pessoas mal intencionadas?”, questionou.

 

CPF clonado

 

O jornalista disse ainda que há três anos estelionatários têm usado o nome e o CPF do filho para fraudes, como a abertura de empresas ou a contratação de serviços de TV por assinatura, entre outras.

De acordo com Bonner, todas as falcatruas foram denunciadas à polícia.

“A repetição de fraudes chegou ao ponto de tornar recomendável uma troca do CPF. Mas no Brasil, a vítima de golpes dessa natureza precisa passar por uma longa provação, em que tempo e dinheiro se esvaem no desenrolar do processo burocrático.”

Sobre a nova fraude, ele afirmou que uma queixa-crime será apresentada.

“Da parte dos gestores do auxílio emergencial, esperamos apuração rápida da fraude, para que se resguardem o patrimônio público e a confiança dos cidadãos nos mecanismos de controle desse programa.”

Vinícius é irmão gêmeo de Laura e Beatriz.

Os três são filhos de William Bonner e Fátima Bernardes.

Saiba mais em: Caixa limita transferência do auxílio de R$ 600 para outras contas

(*) Com informações da Folhapress

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias