Corpo de Naya Rivera é achado no Lago Piru - Amazonas1

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

7 de agosto de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

redacao@amazonas1.com.br

Corpo de Naya Rivera é achado no Lago Piru

O corpo de Naya Rivera, 33, foi encontrado nesta segunda-feira, 13, exatamente no mesmo dia em que completa 7 anos da morte de Cory Monteith

Corpo de Naya Rivera é achado no Lago Piru
Foto: Reprodução/Instagram

O corpo da atriz Naya Rivera, 33, foi encontrado nesta segunda-feira, 13, exatamente no mesmo dia em que o ator Cory Monteith, também conhecido pelo seu trabalho na série “Glee” (2009-2015), morreu há sete anos. A triste coincidência das datas foi lembrada por fãs no Twitter. Os nomes de Naya, Cory e Glee estão entre os assuntos mais comentados da rede social nesta segunda.

Rivera estava desaparecida há cinco dias, após pular de um barco alugado por ela nas águas do lago Piru, no condado de Ventura, na Califórnia (EUA). O filho da atriz, Josey, foi encontrado sozinho no barco na quarta-feira, 8, e está bem. Na série, Rivera fez o papel de Santana Lopez.

Intérprete do protagonista Finn, Cory Monteith foi achado morto no dia 13 de julho de 2013, em um hotel no Canadá. A autópsia no corpo do ator apontou uma combinação de álcool e heroína em seu organismo.

Além de Rivera e Monteith, Mark Salling, o Noah de “Glee”, morreu em 2018. O corpo dele foi encontrado perto de um rio em Los Angeles. A autópsia apontou que a causa da morte foi asfixia por enforcamento e classificou o caso como suicídio, segundo divulgado pela revista People na época.

O ator morreu a poucas semanas de receber a sentença por posse de material pornográfico infantil. Ele tinha se declarou culpado. As autoridades encontraram em seu laptop e em um HD externo mais de 50.000 fotos e vídeos pornográficos nos quais apareciam crianças, especialmente menina.

Polêmicas

Outras polêmicas marcaram atores do elenco de “Glee”. A própria Naya Rivera se envolveu em uma confusão em novembro de 2017, quando foi presa acusada de agredir seu então marido Ryan Dorsey com quem teve o filho, Josey. Ela pagou uma fiança de US$ 1.000 (R$ 5.348 pelo cotação desta segunda, 13) e foi liberada.

A atriz Becca Tobin, que viveu a Kitty de “Glee”, também sofreu um abalo emocional. O namorado dela foi encontrado morto em um hotel na Filadélfia (EUA). A causa da morte nunca foi revelada, mas acredita-se que ele teve um infarto fulminante aos 35 anos.

A protagonista Lea Michele, que interpretava Rachel Berry, também já teve seu nome envolvido em polêmicas. Desde a notícia sobre o desaparecimento de Naya, ela foi atacada por internautas nas redes sociais por não ter se pronunciado sobre o assunto. Por causa disso, ela resolveu desativar a sua conta no Twitter.

Recentemente, Michele também foi acusada de racismo por uma colega de elenco, a atriz Samantha Marie Ware, que interpretou Jane Hayward na última temporada de “Glee”.

Por meio do Twitter, Ware comentou sobre uma declaração de Michele, 33, sobre a morte de George Floyd “Este não foi um incidente isolado e precisa acabar #BlackLivesMatter (vidas negras importam)”, escreveu.

Samantha Ware retuitou a declaração Michele e disse que nunca vai esquecer quando foi alvo de comportamentos preconceituosos da ex-colega de trabalho. “Lembra quando você fez do meu primeiro show de televisão um inferno? Porque eu nunca esquecerei”, afirmou.

“Acredito que você tenha dito a todos que, se tivesse a oportunidade, estaria no meu lugar, entre outras microagressões traumáticas que me fizeram questionar uma carreira em Hollywood “, completou Ware.

Outros membros do elenco, incluindo Alex Newell, Amber Riley e Dabier Snell, também reagiram às acusações, mostrando apoio a Ware e lançando mais dúvidas sobre Michele Lea. “Garota, você não deixava eu sentar na mesma mesa com os outros atores porque “eu não pertencia”. Vai se ferrar”, escreveu Snell.

 

(*) Com informações da Folhapress

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias

Loading