“Golpe não é comigo”, diz Silvio Santos sobre o Golpe Militar
A + A -

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

29 de maio de 2020
Site auditado pelo

Redes Sociais

[email protected]

“Golpe não é comigo”, diz Silvio Santos sobre o Golpe Militar

Ainda durante o programa deste domingo, 13, Silvio falou sobre outra ditadura sul-americana: a chilena

“Golpe não é comigo”, diz Silvio Santos sobre o Golpe Militar

Já está virando rotina Silvio Santos se envolver em polêmicas. Nesse domingo, 13, não foi diferente. O apresentador trouxe à tona o Golpe Militar que ocorreu em 1964. Silvio, que apoia o presidente Jair Bolsonaro, disse que “golpe não é comigo”.

Durante um quadro chamado Bolsa Família, o apresentador fez a seguinte pergunta: “O que aconteceu no Brasil no dia 31 de março de 1964?”. Como opção, os participantes tinha as respostas: um massacre popular, a Proclamação da República, um golpe militar ou as eleições diretas.

Ainda durante o programa, Silvio falou sobre outra ditadura sul-americana: a chilena. Apareceu uma pergunta sobre um terremoto que matou mais de 5 mil pessoas no país. Foi então que Silvio disparou: “No Chile, para matar tanta gente, talvez tenha sido Pinochet”. A pessoa quem o apresentador se reveria é Augusto Pinochet, um general que ficou conhecido por ter imposto uma ditadura no Chile. Durante o período, mais de 40 mil pessoas foram torturadas e 3 mil mortas. 

 

(*) Com informações do Metrópoles 

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias