Juliana Paes se posiciona sobre goleiro Bruno e lança campanha "meu ídolo não é feminicida"

Denúncias, sugestão de matérias e outros assuntos

12 de julho de 2020
Site auditado pelo
Manaus
23oC  33oC
Buscar

Redes Sociais

[email protected]

Juliana Paes se posiciona sobre goleiro Bruno e lança campanha “meu ídolo não é feminicida”

A campanha surgiu após possibilidade de contratação do goleiro Bruno pelo clube baiano Fluminense de Feira de Santana

Juliana Paes se posiciona sobre goleiro Bruno e lança campanha “meu ídolo não é feminicida”
Reprodução/Instagram

Indignada com a possibilidade de contratação do goleiro Bruno pelo clube baiano Fluminense de Feira de Santana, Juliana Paes, 40, decidiu tornar pública sua opinião sobre o caso.

A atriz, que se disse “defensora da causa da violência contra a mulher”, lançou nesta sexta-feira, 9, a hashtag “Meu ídolo não é feminicida”, junto de um texto em seu Instagram. Paes escreveu que foi comovida pelo vídeo de Jéssica Senra sobre o caso, que foi o que a influenciou a fazer a declaração.

Veja também: Goleiro Bruno é flagrado com mulheres e cerveja e perde direitos na prisão

                          Vanessa Giácomo será Eliza Samudio em série sobre goleiro Bruno

                          Goleiro Bruno recebe propostas para voltar ao futebol

                         Vídeo flagra goleiro Bruno com mulheres e cerveja em bar; assista

“Jéssica Senra me surpreendeu e me comoveu com a sua coragem, ousadia e inteligência ao defender seu posicionamento contra um clube de futebol que desejava contratar o goleiro Bruno, condenado por um crime bárbaro de assassinato à mãe de seu filho”, disse na mensagem.

Senra discursou ao vivo no Jornal Meio Dia, da TV Bahia, filiada da Rede Globo, sobre o possível contratação de Bruno. Em apoio à jornalista, a atriz disse estar “muito orgulhosa” e convidou as amigas Déborah Secco, Maria Joana, Agatha Moreira, Sabrina Sato e  Julianne Trevisol a assistirem ao vídeo. 

O time baiano voltou atrás em sua decisão, tamanha pressão da torcida. Bruno foi acusado de matar a mãe de seu filho, Eliza Samudio, e o caso se tornou um dos maiores assassinatos de repercussão nacional. Ainda sem data de estreia, ele virará série da Rede Globo, dirigida por Amora Moutner e estrelada por Vanessa Giácomo, no papel de Samudio. 

(*) Conteúdo Folha de S. Paulo.

Amazonas1 TV

Publicado por Amazonas1

COMENTÁRIOS

Os comentários são via Facebook, e é preciso estar logado para comentar. O comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do portal. Você pode ser denunciado ou até mesmo banido caso comente algo racista, incite o ódio ou poste spam.

Cadastre-se em nosso newsletter

E fique sempre informado com as últimas notícias