US - R$ 4,13

×

‘Lamento que o Brasil esteja num momento tão ruim’, diz Almodóvar

"Me considero um cineasta franco-espanhol, mas sou particularmente vinculado à cultura brasileira. Ouço músicas brasileiras na hora de criar", disse.

Já um dos favoritos a levar a Palma de Ouro no Festival de Cannes, o diretor Pedro Almodóvar comentou as inspirações por trás de “Dor e Glória”, seu novo filme, e citou o Brasil em conversa com jornalistas.

“Me considero um cineasta franco-espanhol, mas sou particularmente vinculado à cultura brasileira. Ouço músicas brasileiras na hora de criar”, disse. “Me sinto tão identificado que mesmo antes de ter estado ali, ele já me influenciava por sua estética.”

Pedro Almodóvar durante as filmagens de “A pele que habito” (Divulgação)

E ainda falou do atual momento político do país. “Lamento que esteja hoje passando por um momento tão ruim”. E foi aplaudido.

O longa “Dor e Glória” traz Antonio Banderas no papel de um cineasta angustiado que se confronta com episódios ainda mal digeridos do seu passado, como um amor interrompido e o despertar do desejo quando era criança num vilarejo espanhol. É uma obra com muitas tintas autobiográficas.

Veja também

Holland Roden, da série ‘Teen Wolf’, é barrada em aeroporto de Guarulhos

Eduardo Mossri achou médicos vendendo água na praia em pesquisa

Keanu Reeves revela que foi apaixonado por Sandra Bullock

“Mas não pode ser encarada de forma literal”, disse Almodóvar. “Minha principal dependência hoje é saber se farei um novo filme, que é a mesma dependência do personagem. Meu vício é fazer cinema.”

Ele ainda mencionou a estreia do longa em Cannes e o momento em que foi ovacionado após a exibição por quase dez minutos. “Jamais poderei me esquecer daquela noite de ontem. Foi inenarrável.”

*O jornalista se hospeda a convite do festival.

 

(*) Com informações da Folhapress – Guilherme Genestreti

Faça um comentário